resenha

Nêmesis – Agatha Christie

14 ago 2010
Informações

nêmesis

agatha christie

l&pm

série miss marple #12

267 páginas | 2006

4

Design

História 4

Miss Marple recebe uma estranha carta dos advogados de seu falecido amigo Jason Rafiel: uma generosa herança a espera, se ela quiser pôr seus talentos investigativos em ação para resolver um crime que Rafiel não pôde solucionar antes de morrer. Mas ela não tem pistas quanto ao que aconteceu, quando aconteceu, onde e com quem. A única pista que a carta lhe dá é a palavra “Nêmesis”. De maneira muito estranha, a investigação de Miss Marple será guiada por um morto, que vai ajudá-la a desvendar não um, mas vários mistérios.

E eu nunca faço as resenhas que me comprometo nos posts… Tem outros livros que já li antes do da Agatha, mas sabe quando você acaba deixando pra depois e o legal da história já se apagou da mente?

Agatha Christie é a rainha do romance policial. Ponto. Foi a primeira autora de romances policiais que li na vida e me apaixonei.

Em Nêmesis, o seu “detetive” é a adorável e velhinha Miss Jane Marple. Eu confesso que prefiro o Poirot, acho que é o melhor personagem da Agatha Christie. Mas nessa história, acompanhamos Miss Marple em busca de justiça, daí o nome da deusa grega no título do livro.

Nêmesis é a continuação de Mistério no Caribe onde Miss Marple investigou um assassinato nas Antilhas com a ajuda de um milionário chamado Mr. Rafiel. Quando Mr. Rafiel falece, de uma doença já anunciada, deixa uma missão para Miss Marple. Se ela aceitar e conseguir desvendar com sucesso, ganhará uma boa quantia em dinheiro.

Miss Marple aceita a missão e é presenteada com uma viagem pelas casas e jardins notórios da Inglaterra. Sem saber qual o motivo que levou Mr. Rafiel a colocá-la nesta viagem, Miss Marple passa a analisar todos os passageiros que fazem a mesma excurção com ela. Até que em uma das cidades por onde passam, ela é convidada a passar a noite em um solar de três irmãs e um assassinato acontece. Um dos passageiros da excursão, que tinha começado a fazer amizade com Miss Marple morre durante uma caminhada. Todos os personagens estão apresentados e nossa detetive entende o por que de ter sido enviada na excurção. Todas as peças do quebra cabeça deixado no testamento de Mr. Rafiel começam a se encaixar.

Para variar, eu não consegui descobrir o assassino até o final do livro, quando tudo é realmente explicado, pela própria Miss Marple.  Engraçado que em todos esses anos que já li Agatha Christie, acho que nunca consegui acertar o assassino de seus livros. Ela sempre consegue iludir o leitor a crer que um personagem se encaixa perfeitamente como o assassino, quando na verdade, um outro completamente insuspeito que o é verdadeiramente.

Ótima leitura, leve (apesar de ser um policial) e relativamente rápida.

Livro que estou lendo agora: Frostbite – Richelle Mead

Até a próxima! o/

Você também vai gostar

1 comentário

  • Responder Gabriel Novaes 17 ago 2010 at 13:17

    Oh, Agatha Christie tb gosto! No colégio, tivemos que ler o caso dos 10 negrinhos… claro que vi o filme (fail pra mim). Mas depois eu li o assassinato no expresso oriente! E já joguei os adventures; bem legal tb! Já experimentei Agatha Christie em várias mídias viu! XD

  • Deixe uma resposta