resenha

Segredos de uma noite de verão – Lisa Kleypas

10 nov 2015
Informações

segredos de uma noite de verão

lisa kleypas

arqueiro

série as quatro estações do amor #1

288 páginas | 2015

3

Design 3

História 3

Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar.

Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle.

No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz.

As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon… e descobre que o amor é um jogo perigoso.

No primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.

Design

Acho que a capa de Segredos de uma noite de verão acabou sendo uma mistura de temas que não funcionou muito bem para mim. Cada um dos livros (provavelmente) vai ser de uma das quatro estações do ano, e deve ter uma escala cromática que equivalha ao sentimento que se espera da estação. Aqui estamos falando de verão, então eles selecionaram uma paleta de rosas/violetas para as cores principais da arte.

Mas, assim, eu acho que a capa deveria seguir ou com a imagem da moça ou com a foto da paisagem. As duas coisas juntas ficaram “brigando” por atenção. Ficou parecendo que colocar a moça foi só para ficar óbvio que é um livro de época, ela tá de vestido e tal, e a foto da paisagem foi para contextualizar a estação do ano, com um por do sol quente e rosado. Não sei, o resultado não me agradou. Entrou para o grupo das “capas que não deram muito certo”.

Outra coisa que senti falta foi a marcação de volume. Como é uma série da Lisa com o conceito de estações do ano pressuponho que devem ser pelo menos quatro livros… alguém me ajuda a guardar eles na ordem na estante, por favor. u.u

De resto, o miolo é o de sempre da Arqueiro. Sem novidades por aqui.


História

Ah…. Lisa Kleypas, você me decepcionou um pouco com Segredos de uma noite de verão… Acho que fiquei meio encantada pela série dOs Hathaway, também lançada pela Arqueiro, que esperava o mesmo estilo e ritmo dos outros livros.

O plot em si é bem interessante. A ideia das meninas consideradas solteironas que foram deixadas de lado durante suas temporadas de debutantes (wallflowers, sacaram?!), cada uma por um motivo diferente, se juntarem para achar um marido para cada é bem legal e divertida. Mas, NOSSA!, como demora a história para se desenvolver… u.u

Annabelle é a personagem principal do primeiro volume e ela vai aprontar “altas confusões” junto com suas novas amigas para arranjar um bom partido. Ela é eleita a “primeira vítima”, já que é a mais velha das quatro e esse é seu último ano no baile de debutantes.

Só que depois de tantos anos tentando, Annabelle não tem lá uma reputação muito boa entre a nobreza e os solteiros disponíveis e casadoooouros. Mas existe um homem que tem total interesse na jovem, só que Simon Hunt não faz parte da nobreza, então Annabelle despreza todas as tentativas que ele faz de se aproximar.

Ela e suas amigas consideram Hunt um homem sem classe, que não sabe se portar entre os nobres, e que é um mero comerciante. Eeeeeca! Tudo bem que as intenções de Simon em relação a Annabelle não são as “melhores”, uma vez que o que ele quer mesmo é torná-la sua amante. Levando em consideração que sua família está à beira da falência, virar amante de Hunt não seria uma ideia horrível, mas acabaria com a pouca reputação que Annabelle tem.

Então ela está atirando para (quase) todos os lados de nobres disponíveis, contanto que o homem não seja muito velho. Mas Simon está em praticamente todos os lugares e bailes em que Annabelle comparece e pode ser que o sentimento dos dois esteja mudando…

Mas olha, até chegar nessa parte, juro, haja enrolação! Annabelle e Simon só passam a interagir normalmente e não rosnar um para o outro só bem depois da metade do livro, e acredito que muita coisa teria se resolvido se os dois tivessem sido transparentes um com o outro desde o começo.

O relacionamento de Annabelle com suas amigas, cada uma com uma personalidade única e especial (óbvio, já que cada uma vai ter sua história para contar), é muito divertido. As tramóias que fazem para conseguir que Annabelle consiga se sobressair entre tantas jovens disponíveis são interessantes, e ela até consegue passar como mais madura, elegante e educada quando está focada.

Simon também é interessante, e a forma como tenta se aproximar cada vez mais de Annabelle é envolvente. Mas se o livro já é enrolado e lento enquanto eles estão nessa fase de conquista, o depois continua tão lento quanto, com uma tentativa de tensão no desenvolvimento do relacionamento dos dois.

Assim, é Lisa Kleypas e provavelmente eu vou ler os próximos porque quero saber o que acontece com as outras três meninas. Mas estou torcendo (muito) para que o ritmo dos volumes seguintes seja melhor, que pegue um passo mais envolvente, como era nos Hathaways (que já li). Porque, se não, vou preferir procurar outra série de época para acompanhar.


Até a próxima! o/

banner-resenha-arqueiro

Você também vai gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta