bate papo

sugestão de classificação indicativa no parafraseando

16 out 2012

Oi Pessoas! Tenho uma novidade no método que utilizo para avaliar os livros aqui no blog. A partir de agora vou acrescentar nas resenhas uma sugestão de  “classificação indicativa”, tipo as que tem no cinema e nos programas de televisão.

Aí você vai perguntar: “Mas Samara, você está censurando os livros?!” Minha resposta é: “Não! :)” Tenho dois motivos para começar a fazer isso no blog e vou contar para vocês.

Já faz um tempo, estava eu passeando pela Saraiva Mega Store pela sessão infanto-juvenil, quando uma moça me abordou. Ela me perguntou se eu poderia indicar um livro para dar de presente para uma sobrinha que tinha 9 anos. A reclamação da moça é que os livros não tinham indicação de que faixa etária poderia usufruir melhor da leitura. Fiquei encucada com isso na época, intrigada em como ela tinha alguma razão. Muitas vezes só a sinopse na quarta-capa não é suficiente para contextualizar o livro todo.

Outro ponto é que agora as grandes editoras estão investindo com força na literatura erótica. E eu vi algumas editoras evitando enviar livros para parceiros que eram menores de idade. Acredito que a preocupação foi como os pais da/o jovem reagiriam a este tipo de leitura ser enviado para sua/eu filha/o.

Então a intenção não é censura. É conscientização de que tipo de conteúdo você pode esperar enquanto estiver lendo o livro.

Fui atrás da classificação e de que tipos de atributos são utilizados para analisar uma obra. São sempre levados em consideração o nível de violência, quantidade de sexo/nudez e o uso de drogas.  O Ministério da Justiça já fez cartilhas explicativas sobre a classificação indicativa e eu vou usá-los como referências daqui para frente. Você pode ver as cartilhas em pdf aqui e aqui.

Como vai funcionar? Depois que acabar a leitura, levando em consideração os itens transcritos abaixo, vou acrescentar no início da resenha o selinho relativo à classificação que mais se adeque ao conteúdo da história. Mais uma vez, não é minha intenção censurar nenhuma obra. Quero só que os leitores do blog possam fazer escolhas conscientes quanto às suas leituras. E gostaria que ficasse bem claro que todas as “classificações” feitas no blog são meras SUGESTÕES.

Além do selinho, vou tentar acrescentar também um “Legal para quem já leu”, onde vou tentar listar até três livros “similares” que eu tenha lido ou que eu saiba que tem o plot parecido.

Transcrevo para vocês agora os itens que considerarei para cada faixa etária e apresento os selos que criei para utilizar nas resenhas.

Classificação Livre
Não expõem a criança (o público) a conteúdos potencialmente prejudiciais.

  • Critério VIOLÊNCIA: violência fantasiosa, presença de armas sem violência, mortes naturais sem violência, ossadas e esqueletos sem violência.
  • Critério SEXO/NUDEZ: nudez artística/científica/cultural.
  • Critério DROGAS: consumo moderado de drogas lícitas, consumo regular de medicamentos, consumo insinuado de drogas lícitas, descrições verbais comedidas de drogas lícitas.

Classificação 10 anos
Conteúdo violento ou linguagem inapropriada para crianças, mesmo em menor intensidade.

  • Critério VIOLÊNCIA: presença de armas com violência, medo/angústia, ossadas e esqueletos com resquícios de ato de violência, linguagem depreciativa.
  • Critério SEXO/NUDEZ: conteúdos educativos sobre sexo.
  • Critério DROGAS: descrições verbais do consumo de drogas lícitas, discussão sobre o tema “tráfico de drogas”.

Classificação 12 anos
As cenas podem conter agressão física, consumo de drogas e insinuação sexual.

  • Critério VIOLÊNCIA: agressão física/lesão corporal, procedimentos médicos com dano visível, descrição de violência, presença de sangue, morte natural com violência, ato violento contra animais, homicídio culposo, exposição ao perigo, exposição de pessoas em situações constrangedoras ou degradantes, agressão verbal, obscenidade, bullying.
  • Critério SEXO/NUDEZ: nudez velada, insinuação sexual, masturbação, linguagem chula, linguagem de conteúdo sexual, simulações de sexo.
  • Critério DROGAS: consumo de drogas lícitas, indução ao uso de drogas lícitas, consumo irregular de medicamentos/automedicação, uso medicinal de drogas lícitas.

Classificação 14 anos
Conteúdos mais violentos e/ou de linguagem sexual mais acentuada.

  • Critério VIOLÊNCIA: agonia, assassinato, assédio sexual, estigma/preconceito.
  • Critério SEXO/NUDEZ: nudez de nádegas e seios, erotização, obscenidades.
  • Critério DROGAS: insinuação de consumo de drogas ilícitas, descrições verbais de consumo de drogas ilícitas, posse ou consumo de drogas leves, discussão sobre o tema “liberação do uso, comércio, posse ou produção de drogas ilícitas”.

Classificação 16 anos
Conteúdos mais violentos ou com conteúdo sexual mais intenso, com cenas de tortura, suicídio, estupro ou nudez total.

  • Critério VIOLÊNCIA: crimes contra a dignidade sexual, tortura, mutilação, suicídio, violência gratuita/banalização da violência, aborto/pena de morte/ eutanásia, agressão no ambiente doméstico ou familiar.
  • Critério SEXO/NUDEZ: nudez completa, prostituição, relação sexual não-explícita.
  • Critério DROGAS: produção ou comercialização de qualquer droga ilícita, posse ou consumo de drogas pesadas, criança(s) e/ou adolescente(s) envolvido(s) na produção, comercialização, posse ou consumo de qualquer droga lícita.

Classificação 18 anos
Conteúdos violentos e sexuais extremos. Cenas de sexo, incesto ou atos repetidos de tortura, mutilação ou abuso sexual.

  • Critério VIOLÊNCIA: repetição ou exagero de cenas violentas de forte impacto, elogio/glamourização e/ou apologia à violência, crueldade, crimes de ódio, pedofilia, abuso sexual – alegar paixão ou abuso de drogas para justificar o ato.
  • Critério SEXO/NUDEZ: sexo explícito, situações sexuais complexas.
  • Critério DROGAS: apologia ou indução ao uso de drogas ilícitas, consumo explícito e repetido de drogas ilícitas de qualquer natureza, crianças ou adolescentes envolvidos na produção, comercialização, posse ou consumo de qualquer droga ilícita.

Uma última consideração e extremamente importante. Todo esse movimento é uma iniciativa própria. Se ao ler o mesmo livro que avaliei você não concordar com a classificação que dei ou com os livros similares que sugeri, por favor, converse comigo, entre em contato e vamos juntos chegar a um consenso do que seria o ideal para a obra. O mesmo vale para editoras que esbarrarem em seus livros por aqui e quiserem dialogar sobre a avaliação.

E fica o toque para o mercado de que é interessante sim ter uma indicação de idade para a leitura de livros, independente do gênero. Afinal nem todos os livros adultos são 18 anos, e nem todos os livros young adults são livres.

Até a próxima! o/

Você também vai gostar

13 Comentários

  • Responder Anna Hisses 29 jun 2013 at 22:53

    Apesar de ainda não ter nenhuma resenha de livro publicada, gostaria da autorização para utilizar o banner de classificação indicativa e linkar aqui para o Parafraseando Livros, tudo bem?

    • Responder Samara Maima 30 jun 2013 at 17:02

      Oi Anna, tudo bem?
      Fique à vontade para utilizar a classificação indicativa. Eu agradeço se você fizer o link aqui para o blog. ^^
      Boas resenhas para você.
      Abraços!

  • Responder Helaina Carvalho 25 abr 2013 at 23:18

    Amei sua ideia!
    Queri muito que as editoras pensassem nisso. Mais efetivo do que separar o livro em adulto o infantil, o que no final das contas não diz nada sobre o enredo, seria uma classificação como essa.
    Concordo 100% com o que você disse: “Afinal nem todos os livros adultos são 18 anos, e nem todos os livros young adults são livres.”
    Se tivesse essa classificação no livro “O Inverno das Fadas”, (acho que considerado juvenil), eu não teria lido. Ou pelo menos teria lido já praparada para as cenas mais quentes que tem no livro. Foi uma surpresa muito desagradável quando li. Fica difícil agora até escrever uma resenha sobre ele.

    Espero que as editoras apoiem essa ideia!
    Beijussss;

  • Responder Letícia Kartalian 17 mar 2013 at 16:46

    Olá Samara!

    Vi o banner sobre a classificação indicativa no site da Babi Lorentz e vim conhecer a sua inciativa!

    No início do meu blog, eu colocava, ao final de cada resenha, o publico para qual o livro era indicado, mas com o tempo acabei não fazendo mais.

    Se me permite, irei colocar o banner em meu blog e passarei a utilizar a classificação!

    Parabéns pelo blog!

    Letícia – Literature Diary

    • Responder Samara Maima 17 mar 2013 at 21:15

      Oi Letícia, fique à vontade para utilizar e linkar a classificação indicativa. Fico feliz em estimular a ideia. ^^
      Muito obrigada pela visita, e sucesso nas suas próximas resenhas!
      Abraços.

  • Responder Natália Góis 7 fev 2013 at 14:13

    Olha que boa ideia! Muito legal da sua parte se preocupar com isso!

    Já tive que conversar com mãe de uma aluna minha sobre o conteúdo dos livros que ela levava para ler no intervalo da escola.

    Bjs ;*

  • Responder Nica (@DraftsdaNica) 12 nov 2012 at 23:20

    Excelente ideia moça! Volta e meia isso tb acontece comigo… Como sempre estou andando nas livrarias, sempre alguém me para e pergunta por algum livro! E quando não é na livraria, é no blog!
    Beijos,
    Nica

  • Responder Lygia 28 out 2012 at 09:43

    Excelente, Samara! :D

  • Responder Babi Lorentz 20 out 2012 at 09:53

    Isso é mesmo uma boa ideia. Às vezes quero dar um presente para algum filho de amigos dos meus pais, que frequentam minha casa e que sabem que eu gosto de ler e que querem começar também, e nunca sei no que dar. Como já li, por exemplo, Mucle Trogg e Como Treinar Seu Dragão, sei que posso dar para qualquer criança. E por aí vai. Com essa classificação, vai ser ótimo. Se você permitir, quando eu tiver um pouquinho mais de paciência para analisar melhor os livros, coloco essa classificação lá no blog também.
    Beijos!

    • Responder Samara Maima 20 out 2012 at 23:09

      Oi Babi!

      Acho que não tem muito isso de “permissão”. O legal é difundir a ideia. Se você quiser dizer que viu aqui no blog e achou interessante implementar no BabiLorentz eu vou ficar muito agradecida e emocionada.

      E acredito que se for um movimento que começar a pegar pelos blogs grandes, acabe influenciando as próprias editoras, né?

      Eu ainda sou muito pequenininha para imaginar influenciar um oceano literário. Mas com sua iniciativa talvez chegue mais longe.

      Beijos, e obrigada por sempre visitar o blog! m(__)m

  • Responder Michel Chagas Aragão 18 out 2012 at 18:33

    bem sacado !!!

  • Responder Flavio P. Oliveira 18 out 2012 at 07:57

    Boa iniciativa. Quando eu lancei meu livro de contos picantes eu coloquei um aviso no artigo dizendo que não era pra crianças e escrevi também na introdução do livro, mas poderia haver uma classificação obrigatóriana contracapa ou orelha sim.

    :D

    • Responder Samara Maima 18 out 2012 at 18:38

      Brigada Flavio, não sei se a classificação deveria ser obrigatória, mas se não me engano, os quadrinhos (Marvel, DC, e tal) tem indicação beeeeem pequenininha nas laterais. Então acredito que era uma boa ter nos livros também.

    Deixe uma resposta