aquisições

novas aquisições do blog #14 e uma indicação

30 jun 2012

Fim de semana passado aconteceu o Clube do Livro Saraiva, e como (aparentemente) em todos os encontros, a Frini Georgakoupolos fez sorteio de livros enviados para divulgação. Dessa vez eu tive sorte e ganhei Halo, primeiro volume da série homônima de Alexandra Adornetto, escritora australiana que fez bastante sucesso mesmo sendo bem jovem ao lançar esta série. Como eu mostrei aqui, o segundo livro da trilogia, Hades, é lançamento de junho da editora Agir. Heaven, que fechará a série, tem previsão de lançamento internacional em agosto.

Os anjos são o tema em Halo, onde um trio é enviado para a Terra para ajudar as pessoas a fazer o bem. Existem várias opiniões sobre a série, os que amam e os que acham bobo. Vamos ver o se vou gostar.

  • Halo – série Halo #1 – Alexandra Adornetto

Preciso comentar que junho foi um mês sortudo para mim. Fora Halo eu ganhei mais duas promoções de blogs pela internet. Assim que eles chegarem eu mostro para vocês.

Pela parceria com a editora Leya/Lua de Papel eu solicitei para leitura neste mês de junho o livro Ladrão de Olhos. Estou terminando de ler ainda hoje e provavelmente vocês vão poder conferir a resenha no começo da semana que vem. O livro é uma fantasia/fábula bem fofinha sobre um garoto cego que é o maior ladrão que já existiu.

Quando a autora Janaína Rico postou no seu twitter (@Janaina_Rico) que iria iniciar um booktour para o seu livro Ser Clara, eu mandei o contato do Parafraseando, mas não acreditei que seria selecionada logo no primeiro grupo de leitura! O.O Fiquei bem surpresa e feliz e agora chegou a minha vez de seguir as aventuras da Clara. O livro vai seguir em frente para a/o próxima/o leitora/- mas deixo para vocês a capa “sexy” do livro.  A autora enviou marcadores de Ser Clara autografados! Muito obrigada. ^_^

Ainda esta semana, o autor Marcus Achiles entrou em contato com o blog e apresentou o seu livro Danação. Você quer dar um tempo de todos os vampiros, anjos, lobisomens e outros seres fantásticos? Que tal ler um romance histórico, um pouco mais adulto, que usa o nosso folclore e os nossos mitos para construir a linha mestra de sua história? Eu li o prólogo do livro e achei bem interessante a narrativa e o estilo do autor. Danação foi lançado pela editora Baraúna e tem uma capa bem bonita, criada pela designer Marina Ávila (vocês devem conhecê-la de várias capas da Underworld). Adicionei nos meus “vou ler” do Skoob e assim que tiver a oportunidade, pretendo adquirir. Deixo para vocês a capa, sinopse, link do Skoob e um pequeno bate-papo que tive com o autor, que aliás, é bastante simpático. ^_^

Danação

Danação é um romance fantástico ambientado no Brasil no ano de 1734 e narra a saga de Diogo Durão de Meneses, paulista e neto de portugueses, que recorre à única alternativa para evitar a falência do engenho da família após a queda do preço do açúcar: vender a alma ao Diabo, em troca “da maior mina de ouro das Geraes”.

O malfadado pacto termina em tragédia, e Diogo abandona a família e o engenho onde fora criado, na vila de Itu. Ele inicia então uma jornada de culpa e purgação pelos sertões, na companhia de João, seu escravo, e de Inácio, filho do cativo. Os dois, no entanto, não eram as únicas testemunhas da fuga desesperada. O próprio Diabo o segue, invisível a todos, exceto a Diogo, decidido fazer valer o acerto entre os dois.

Após quatro anos sem rumo ele se sente compelido a seguir para Taubaté, à época uma vila de três mil habitantes, e encontra o lugarejo atemorizado por ataques que ocorriam a cada sexta-feira. Portugueses e paulistas logo se apressaram em responsabilizar os índios pelas mortes, pois todas as vítimas foram encontradas queimadas. Nem todos, porém, culpavam os aranãs e caingangues das aldeias próximas. Houve quem visse na mortandade sinais da fúria divina ou mesmo de um enviado dos infernos. É nesse pandemônio de violência, intolerância e fanatismo que Diogo chega a Taubaté, destinado a enfrentar um ser que nos séculos seguintes estaria imortalizado no nosso imaginário.

Parafraseando Livros: Quais foram as suas influências como escritor? 

Marcus Achiles: Comecei a ler suspense ainda adolescente: Agatha Christie, Simenon, Alan Poe; alguma coisa de terror: Stephen King (muuuuito melhor nos contos curtos do que nos romances), Lovecraft, Clive Barker. E ficção científica, Philip K. Dick, que é um mestre. Mas influência mesmo eu tirei de leituras que fiz já adulto, como Érico Veríssimo. Ninguém conta uma saga como ele. Ninguém. E o Naturalismo, com suas descrições cruas.

PL: De onde você tira inspiração para escrever?

MA: Do folclore. Das criaturas e crenças antigas do Brasil. E do inconformismo pelo fato de a História brasileira não ser romanceada como deveria.

PL: Quais gêneros/estilos literários você mais gosta?

MA: Como disse, Naturalismo. É o que de melhor já produzimos. Aluísio Azevedo. Sem esquecer o francês Émile Zola, que o inspirou.

PL: Que livros você indicaria para os leitores? Quais seus livros favoritos de “todos os tempos”?

MA: “O Continente”, de Érico Veríssimo. “O Cortiço”, de Aluísio Azevedo, “Germinal”, de Emile Zola. E no realismo fantástico, “Cem Anos de Solidão”, de Garcia Marques. E ser quiser um bom terror, “Os Livros de Sangue”, do Clive Barker.

PL: Como foi a decisão de utilizar a mitologia brasileira para construir a história de Danação? E quão difícil foi o processo de pesquisa para ambientar a história no século 18?

MA: Sou um inconformado com a pouca atenção que damos ao nosso folclore. Até gosto de vampiros, lobisomens, elfos, mas não vejo motivo para ignorarmos nossas próprias lendas. Não arrisco a dizer que chegou o ponto de saturação para vampiros & cia (se os livros continuam a ser publicados, é por que ainda existe mercado para eles), mas escritores e leitores deveriam ousar mais. Acho que uma boa mula-sem-cabeça, um boitatá, um mapinguari não deve nada a mito algum, de qualquer época ou região. No caso específico do Danação, a ideia surgiu em 2007 quando fazia uma pesquisa escolar sobre folclore com meu filho e me deparei com a ilustração de um ser fantástico. Pensei: “Por que será que eu nunca vi nada sobre isso nas livrarias?” Não posso falar mais pois a criatura em questão está no livro, e não quero estragar tudo com um spoiler

Sobre a ambientação, o que me interessava não era a história factual, dos eventos, das datas, dos grandes personagens, mas sim a das pessoas comuns. Como elas viviam, como moravam, o que comiam. Existe uma boa literatura sobre o tema, livros e periódicos que retratam usos e costumes nos séculos passados, além de tudo mais que pudesse embasar a ambientação. Artigos publicados em revistas especializadas sobre saúde, alimentação, vestuário, etc. são uma boa fonte. Mas essas informações são jogadas no livro de maneira incidental. Não existe nota de rodapé com explicações, glossário, etc. Não foi minha intenção ser professoral em nenhum momento. Soa chato e arrogante. Apenas quis tornar a ambientação crível.

PL: Existem planos para um próxima obra?

MA: Danação é parte de um projeto maior, que pretende passear pela então colônia, fazendo com que Diogo (o protagonista) se depare com seres do nosso folclore a cada livro. Cada região tem sua mitologia própria, que é única e instigante. Além disso, Danação traz o início do resgate da alma de Diogo. Tem de ler para conferir.

PL: Onde os leitores podem encontrar Marcus Achiles online?

MA: Criei um blog, o http://folclorefantastico.blogspot.com.br/. Lá tem links para facebook, twiter, skoob. Quem quiser pode também mandar um email. Gosto bastante de conversar sobre mitologia, literatura fantástica e história. Sempre vou estar disposto a bater um papo sobre esses assuntos.

Até a próxima! o/

Você também vai gostar

3 Comentários

  • Responder Lygia 1 jul 2012 at 19:54

    Nós tbm te vimos, Samara!
    Estávamos sentadinhas lá na frente. Qnd terminou o CdL fui te procurar pra te dar um abraço e não te achei! =/

    Foi mt legal as indicações da Frini. Ela arrasa né? Eu estou sem sorte já tem um tempo! :(

    Beijos!

    • Responder Samara Maima 1 jul 2012 at 20:27

      Oi Lygia!
      Eu vi vocês também mas, desculpa T_T, eu fiquei com vergonha de falar, de parecer abusada-stalker e ficar um clima estranho… O.O Tenho que definitivamente melhorar isso… :)

      Você não tem ganhado nenhuma promoção recentemente?! Mas vamos combinar que você e Mariana se permitem nas compras do mês, né não? Adoro ver a lista GIGANTE que vocês fazem no Renovando a Estante!

      Beijos!

      • Responder Lygia 3 jul 2012 at 10:57

        Só pq eu reclamei fui sorteada no evento de A maldição do tigre, hahaha. Não ganhei livro, mas foram mimos, então, está valendo, kkk.

        O pessoal acha q é mt coisa, mas para pra pensar, a coluna é, teoricamente, mensal, logo, n é tanta coisa assim. Se as blogueiras mostrassem tudo 1 vez por mês tb, o q ganham na caixinha de correio delas semanal, seria algo assim tbm, kkk xD (tentando se justificar, rs).

        Grande beijo!

    Deixe uma resposta