devorados

Devorei em: setembro!

11 dez 2017

E eu tinha me comprometido em fazer posts mensais contando sobre os livros que li no mês anterior. Pra variar, minha capacidade de falhar miseravelmente em algumas coisas da vida me perseguiu mais uma vez…

Mas não dessa vez! >o<

Tá atrasado mas eu pretendo postar os meses de setembro, outubro e novembro antes do fim do ano! Pelo menos essa é a intensão antes de eu falhar miseravelmente de novo… XD

Na pequena pilha de setembro está faltando um livro que emprestei pro meu irmão antes de fazer a foto do post, então acreditem que eu li. :P Vem ver comigo o que eu achei dos livros que devorei em setembro! o/

devorados setembro 2017

Sabe quando você tem algumas leituras obrigatórias para fazer, mas nenhuma delas conversa com sua alma naquele momento? Pois é, foi o que aconteceu comigo em setembro, e isso acabou me rendendo a oportunidade de finalmente conhecer Tessa Dare. Não tenho ideia de porquê demorei tanto para para ler os livros dela, mas foi uma ótima escolha pegar a série Spindle Cove para ler. Meio que era exatamente o que eu estava precisando no momento que li e, afinal, eu descobri que sou mega fã de romances de época. Ainda não consegui comprar os seguintes, mas assim que tiver uma próxima oportunidade, Spindle Cove é uma série que gostaria de completar. De qualquer forma, se eu tivesse os outros volumes, provavelmente teria feito uma maratona ao longo do mês. XD

LEIA A RESENHA – Ah, Rick Riordan. Hoje em dia eu posso afirmar que continuo lendo os livros do Riordan por puro prazer, porque de verdade não existe nenhuma novidade nas histórias que ele conta. Eu gosto de descobrir os deuses que ele coloca a cada novo volume. Eu gosto de rever alguns personagens de séries anteriores. Mas As Provações de Apolo ainda não conseguiu me conquistar. Não sei bem o que é, mas acho que Apolo não é um personagem tão cativante pra mim quanto Percy ou Magnus. Mas né. Riordan. Vou até o fim de qualquer forma.

LEIA A RESENHA – Tarryn Fisher foi uma descoberta em F*ck Love e aqui em A Oportunista foi ainda mais interessante encontrar seus personagens odiáveis e de moral questionável. Acompanhar a história de Olivia é pesado, porque é dedicar seu tempo para acompanhar pessoas que não são necessariamente boas. E é se questionar se as decisões que os personagens tomam ao longo da história não podem ser parecidas com as que nós mesmos tomaríamos em situações parecidas. É difícil, mas ao mesmo tempo é muito gostoso ver personagens falhos e que fogem do estereótipo dos heróis e heroínas e perfeitos que só deixam a gente deprimido por nunca conseguir ser como eles.

A longa viagem foi uma das melhores surpresas de 2017. O livro virou hype em pouquíssimo tempo, lançado na linha Darklove da Darkside. E eu me rendi a esse sci-fi envolvente e cheio de purpurina. Foi com certeza um dos melhores livros do ano, sem praticamente nenhuma bomba explodindo ou tensões absurdas. Só na construção do relacionamento dos membros da tripulação da Andarilha, o desenvolvimento dos personagens ao terem que se relacionar com pessoas de culturas, raças e crenças completamente diferentes e divergentes. É um livro lindo, bem humorado, mas dramático quando precisa ser. É um livro de sci-fi, mas sem apelar para o lado difícil e complicado da tecnologia ou da ciência que pudesse afastar um leitor que não está acostumado. Estou devendo a resenha, mas espero conseguir terminar o rascunho em algum momento.

LEIA A RESENHA – Descobri que eu curto urban fantasy ao mesmo tempo que estava com saudade da Sylvia Day. Tenho alguns livros do gênero que quero ler (tipo a série da Kate Daniels, que eu não sei se a Arqueiro vai dar continuidade), mas a Day escreve uma mistura de urban + hot que é divertida de ler. Marca da Escuridão não é tão boa quanto a série dos Anjos (aqui e aqui tem resenha) ou dos “extraterrestres” (aqui também) da autora, mas dá para entreter.


Nos vemos em outubro!

Até a próxima! o/

*Compras feitas através dos links ajudam o blog com uma pequena comissão. ^.~

Você também vai gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta