resenha

Crônicas de Morrighan – Mary E. Pearson

28 nov 2017
Informações

Crônicas de Morrighan

Mary E. Pearson

Darkside

série As Crônicas de Amor e Ódio #0.5

128 páginas | 2017

5

Design 5

História 5

14

Compre! Amazon

Quando o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio chegou ao Brasil, os leitores souberam na hora que era amor à primeira vista. A jornada de Lia — repleta de aventura, fantasia, poder e romance — fez com que os darklovers se entregassem de corpo e alma a um universo deslumbrante criado pela premiada escritora Mary E. Pearson. Mas antes que fronteiras tivessem sido traçadas, antes que tratados fossem assinados e batalhas fossem travadas novamente, antes que os grandes reinos dos Remanescentes tivessem até mesmo nascido, uma menina chamada Morrighan e sua família lutavam para sobreviver em meio à guerra.

Com uma narrativa apaixonante e poética, Mary E. Pearson transpõe as barreiras culturais em nome do amor e traz respostas e ternura a todos que estavam com saudades das belas crônicas. Publicada apenas em formato digital no exterior, a DarkSide Books presenteia seus leitores com uma edição única no mundo inteiro: Crônicas de Morringhan chega às livrarias em outubro com a amada capa dura e ainda traz uma apresentação exclusiva da autora para os fãs brasileiros que transformaram a série em um sucesso.

Se você ainda não conhece a trilogia das Crônicas de Amor e Ódio, esse prelúdio é um primeiro beijo inesquecível, mas se você já entregou seu coração, Crônicas de Morringhan é um mergulho ainda mais profundo no universo criado com tanto carinho e inspiração por Mary E. Pearson.

Design

Sabe… em The Kiss of Deception eu falei bastante sobre o projeto gráfico da série As crônicas de Amor e Ódio, mas agora, com Crônicas de Morrighan nas mãos, eu acho que teria gostado AINDA MAIS se as capas fossem todas abstratas.

Acredito que capas com elementos humanos provavelmente tenham um apelo de reconhecimento e identificação maior quando você vende um livro. Mas se você já teve a oportunidade de ver a capa de Crônicas de Morrighan, na internet ou ao vivo, pode ter percebido que ela é muito mais forte e interessante.

É interessante que eu sempre chego nessa parte de design e fico cuspindo regra a torto e a direito para justificar minhas opiniões. Mas aqui eu confesso que simplesmente não consigo justificar um gosto estritamente pessoal de como essa capa é bonita! Não consigo explicar o que foi uma questão de atração visual incontrolável e praticamente paixão pela arte. Só consigo sentir que provavelmente é uma das capas mais bonitas do ano e eu queria que os outros livros da série fossem parecidos com ela.

Peço desculpas por falhar miseravelmente e “cagar regra” aqui, e por simplesmente me permitir ser uma pessoa “normal” e dizer “porque sim”.


História

Ah, estar de volta ao universo dos Remanescentes. À Venda e Morrighan. A esse mundo que parece ser aqui, mas não é. Aos Antigos, aos refugiados, àqueles em busca do seu lugar em um mundo hostil.

Crônicas de Amor e Ódio foi uma das descobertas literárias mais maravilhosas que li em 2017. Foram daqueles livros que quando você termina você quer esquecer tudo para poder recomeçar a ler imediatamente. TUDO no livro – personagens, história, desenvolvimento, romance – estava mais do que certo. TUDO!

Mas a história de Lia, Rafe e Kaden gerou uma curiosidade sobre quem era a menina Morrighan. Quem era essa criança/jovem/mulher que conduziu os Remanescentes através da Terra até encontrar um lugar onde poderiam ser felizes? Quem era a fugitiva que deu nome a um reino e iniciou uma dinastia de mulheres com o dom?

Ainda bem que Mary E. Pearson também queria saber quem era Morrighan e trouxe sua história para todos nós. E que delícia voltar a ler a escrita delicada e envolvente de Pearson. <3

A força de toda a história, seja de Lia, seja de Morrighan, vem da delicadeza e da qualidade do texto de Pearson. É praticamente IMPOSSÍVEL parar de ler qualquer um de seus quatro livros lançados pela Darkside. No caso de Crônicas de Morrighan fica mais fácil de chegar ao fim, sem muito sofrimento de ter que abandonar os personagens, porque o livro é mais fininho que suas “continuações”. Mas tudo que me conquistou nos livros anteriores está aqui.

A história não tem só “uma verdade” (como a Chimamanda já contou que não é muito justo). A gente acompanha tanto Morrighan quanto Jafir, desde a primeira vez que eles se encontraram até se tornarem as pessoas mais importantes um para o outro.

Ambos estão de lados opostos de uma guerra entre tribos. Morrighan é uma das Remanescentes e vive com sua avó e algumas mulheres, poucos homens e crianças, fugindo dos Abutres. Jafir é um Abutre.

São tempos difíceis para todos, depois do cataclismo que aparentemente destruiu parte do mundo.

A tribo de Morrighan quer encontrar um lugar onde seja pacífico e tranquilo para que possam plantar, colher e viver daquilo que a terra provir. Já a tribo de Jafir pega para si aquilo que precisam, através da força e de ameaças, principalmente das tribos que são como as de Morrighan.

Em Crônicas de Amor e Ódio é contada a história que Morrighan foi vendida a um Abutre por um saco de grãos, e finalmente temos a explicação para a lenda.

Os momentos de Morrighan e Jafir juntos é a coisa mais lindinha que tem. Pearson consegue escrever uma descrição romântica e deliciosa de uma forma incomparável. Você torce, você sofre, você deseja que eles tenham uma oportunidade de serem felizes, porque existe essa questão meio Romeu e Julieta entre os dois.

Mas, olha. Eu não fiquei satisfeita só com esse livro. Ainda existe muita coisa que não foi explicada sobre o mundo dos Remanescente. Não sei se Pearson tem intenção de contar o que quer que seja do passado do mundo, mas seria muito legal saber o que aconteceu com essas cidades de prédios de vidro tão altos que tocavam o céu.

Meu fim de semana foi mais feliz porque esse livro delícia me fez companhia.


Até a próxima! o/

Onde comprar: Amazon (compras feitas através do link geram uma pequena comissão ao blog ^.~)

(Este livro foi cedido para resenha pela editora Darkside <3)

Você também vai gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta