devorados

Devorei em: julho!

17 ago 2017

Olha eu de novo atrasada para contar o que eu li em julho. Mas me dá um desconto? Estou de férias, então me permiti uma certa preguiça, dá para entender? :P

Julho foi um mês em que me dei de presente Poison Study, o primeiro livro da série Study da Maria V. Snyder. E foi livro que saiu da lista das minhas “obrigações” mensais.

É verdade que o número de livros que preciso/escolho ler por conta de parcerias com editoras anda um pouco em declínio, e acredito que esse é um processo natural tanto para o blog quanto para as parcerias em si. Existe muita mudança no cenário da blogosfera literária, e eu, provavelmente, não vou/não quero/não consigo acompanhar essas mudanças.

Por enquanto continuo por aqui. Enquanto eu me divirto, enquanto não me angustia, enquanto eu achar que devo.

No fim das contas, acho que mereço escolher uma vez por mês um livro sem nenhuma obrigação, não é mesmo?

devorados em julho 2017

Devorei

Essa foi uma leitura que eu estava precisando e no momento em que escrevo esta frase, estou relendo Todos Contra Todos. Simplesmente porque o livro foi tão forte, mas eu fiquei com a sensação que eu não saberia colocar para fora o que eu realmente senti do que aprendi com o Karnal. Acredito que eu tenho muito ódio fervilhando aqui dentro, e esse livro foi importante para eu saber que não é um problema só meu e não preciso me sentir tão mal por isso. Mas é a primeira vez que eu termino um livro e começo ele todo de novo.

LEIA A RESENHA – Esse foi o livro fofo açúcar romântico nerd do mês. Foi super gostoso acompanhar a história de Elle e Darien, ao mesmo tempo em que revivia um clárghssico da literatura na releitura de Cinderella. Geekerela é um daqueles YA que vai te fazer torcer pelos personagens principais, se irritar com suas besteiras de adolescentes, e reviver alguns sentimentos gostosos do início de uma paixonite. Gostei bem mais do que do último livro de Lara Jean.

LEIA A RESENHA – ah, Josh Malerman… O escritor é um ótimo contador de história e criador de tensão, mas acredito que é um péssimo finalizador de tramas. Piano Vermelho é o segundo livro que leio de Malerman e fiquei com a mesma sensação de frustração de uma conclusão apressada e mal explicada. Tudo bem que toda a jornada foi interessante e instigante, mas a gente sempre quer chegar a algum lugar quando acompanha a história de um personagem. E aparentemente isso nunca vai acontecer em um livro do Malerman…

O segundo livro dos três que chegaram da “nova” Harlequin aqui em casa foi de uma autora já minha conhecida. Ainda não tinha lido nada dessa série Slowburn, mas não fez tanta diferença para os personagens do livro em si. Eu tive uns certos problemas com Perigosa Atração, mas eles tinham a ver com a forma como Banks resolveu desenvolver o casal, a trama como um todo, e escolhas de solução para questões que não fizeram nenhum sentido a não ser dar uma continuidade meio capenga para a história. O pior de tudo é a quantidade de texto prolixo e que gira em torno de sim mesmo falando sempre a mesma coisa e que não chega a conclusão nenhuma. Espero conseguir sentar para escrever essa resenha em algum momento.

Não sei a quanto tempo eu queria comprar esse livro, mas a sensação é de que faz MUITO tempo. E sim, eu comprei em inglês porque ele estava só R$3 e uns quebrados. Sou mão de vaca pra caramba, e em se tratando de e-books, sou ainda mais mão fechada.

Foi muito bom acompanhar uma personagem tão forte, independente e interessante. Me lembrou bastante da sensação de satisfação que tive ao ler a série Crônicas de Amor e Ódio de outra “maria”, mas Mary E. Pearson.

Eu não esperava que Poison Study fosse um YA e eu acho que se as situações que ocorrem ao longo da história, como o próprio romance dos personagens, fosse mais “adultas” o livro teria ganhado ainda mais profundidade. O problema agora é que preciso muito dos próximos volumes… :P

Se você não curtir livros em inglês, essa série foi lançada pela Harlequin por aqui, e o primeiro livro chama Estudos sobre Veneno.

Abandonei

Mês passado eu comentei que estava me arrastando em algumas resenhas e eu acabei decidindo abandonar algumas.

LEIA A RESENHA – Pois é, nem sempre Martin acerta. Acho que meu problema aqui foi com o personagem principal e com a sensação de que os autores do livro deviam achar que os leitores são muito burros, e que precisam desenhar para que a gente entendesse a trama. Você repetir o plot twist diversas vezes ao longo dos capítulos para na hora do real acontecimento o leitor ter certeza que é aquilo que vai acontecer… nossa, tão frustrante! Não deu.

LEIA A RESENHA – Outro que não deu para levar foi o último livro do Ransom Riggs. Até onde eu consegui ir nada aconteceu com os personagens remanescentes, toda hora era hora de DR entre o casalzinho, e eu já não tinha tanta empatia pela história em si. Como nada me envolveu ou me interessou, e provavelmente eu não estava com o clima certo para tentar terminar a leitura, achei melhor deixar para um outro dia, mês, ano, momento da vida… Quem sabe vou estar mais preparada para finalmente concluir a história de Jacob e companhia. Ou não.


Nos vemos em setembro com os livros das férias! ^.~

Até a próxima! o/

*Compras feitas através dos links ajudam o blog com uma pequena comissão. ^.~

Você também vai gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta