resenha

The Heart of Betrayal – Mary E. Pearson

10 mar 2017
Informações

the heart of betrayal

mary e. pearson

darkside

série crônicas de amor e ódio #2

402 páginas | 2016

5

Design 5

História 5

onde comprar: Amazon (compras feitas através do link geram uma pequena comissão ao blog ^.~)

Em The Heart of Betrayal, Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela.

Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família… e seu próprio destino.

design

Eu fiz uma análise bastante aprofundada no primeiro volume da série, então para ver minha opinião é só fazer aquela visita marota na resenha de The Kiss of Deception.


história

Eu normalmente evito escrever resenhas com spoilers, mas hoje, aqui na de The Heart of Betrayal eu não vou me preocupar muito com isso. Quero ventilar meu amor pela história, pelos personagens, pela autora. Então, se você ainda não leu nenhum livro da série, eu recomendo voltar depois se você não gostar de saber nadinha antes de ler. Ok?

Ok!

Um dos meus maiores receios com The Heart of Betrayal era de que a autora não conseguisse manter a mesma qualidade do primeiro livro e desandar a bagaça toda. Sabe, a maldição do segundo livro? Pois é… muita experiência sobre isso por aqui.

Meu medo era que ela passasse sim a investir em um triângulo amoroso Kaden/Lia/Rafe, para tentar movimentar a história ou o romance. Que Lia perdesse sua individualidade e ímpeto, passando a ser a donzela em perigo esperando que Rafe resolvesse todos os problemas.

Mas, de verdade? Preciso declarar meu amor por Mary E. Pearson. Além de fazer todas as escolhas certas, ela conseguiu desenvolver e melhorar ainda mais a história e os personagens, sem descaracterizá-los em relação ao que já sabíamos sobre eles.

Lia conseguiu se tornar ainda mais badass do que ela já era ao final de The Kiss of Deception. Uma jovem sozinha, enfrentando um ditador maníaco e maluco, o Komizar de Venda, e todo um bando de homens com poder. Tendo ao seu lado (mais ou menos) Kaden, que a levou pra Venda. Tendo a responsabilidade de se manter viva e “interessante” para os governantes desse reino destroçado pela fome e pela desesperança. Batendo de frente com todos que podem ser uma ameaça, principalmente para Rafe, que também é uma prisioneiro/convidado em Venda.

Lia está tão forte e determinada! Ela nunca seria uma donzela em perigo. Lia RI na cara do perigo. <3 Ela é um exemplo de como é possível escrever uma protagonista feminina ativa e atuante sem fazer com que ela seja masculinizada ou um clichê ambulante.

Pearson também escolheu continuar desenvolvendo o romance Lia/Rafe e eu sou MUITO grata por isso. Eles me convencem, o amor deles é de verdade. Se ela viesse com uma de afastar os dois para dar espaço para Kaden a história ia perder tanta credibilidade comigo… Não é só porque eu realmente prefiro Rafe, mas é porque a forma como a autora construiu a relação dos três, é notável que Lia gosta de Kaden, mas nunca vai corresponder ao amor dele, como corresponde ao de Rafe.

Achei MARAVILHOSO que Lia se impõe a Rafe também. Quando ele vem com papos de “fique quieta”, “não se arrisque”, “não qualquer coisa”, Lia sempre dá umas cortadas e se faz ser ouvida! E, por mais que ele possa ficar exasperado, ele respeita as decisões da jovem. MUITO OBRIGADA, Pearson!

Rafe é tudo de bom, e o melhor de tudo é ele conversar e ouvir Lia. Eles discutem e brigam porque tiveram um começo atribulado, um mentindo para o outro sobre quem realmente era. E mesmo assim, eles conseguiram resolver suas diferenças, eles querem ficar juntos à qualquer custo, e eles confiam um no outro. Mesmo tendo que ver um ao outro cumprindo papéis necessários na estrutura social de Venda, e que podem estremecer aquilo que sentem um pelo outro.

Acho que na verdade Lia é a que sofre mais por ter que enganar as pessoas. Ela precisa convencer Kaden que pode ter um amorzinho ali e que ela não gosta de Rafe. Precisa convencer o Komizar que ela possui o dom, e que pode ser “útil” para seus planos para Venda.

Fora isso tem toda a questão política dos planos que o Komizar tem para conseguir cada vez mais poder para si e para o reino. Tem Lia esbarrando com segredos escondidos no subsolo da cidade. Lia tendo vislumbres verdadeiros do dom e conversando com o fantasma de Venda, a jovem que deu nome ao reino. Tem a tensão de como orquestrar uma fuga e não morrer no processo.

E o mais lindo de tudo?! É Lia que se salva, que derrota o inimigo com as próprias mãos e com suas próprias forças. Ela é atuante o tempo todo, ela se joga na frente dos inimigos, ela protege aqueles que ama, ela vinga aqueles que morrem.

Diferente de The Kiss of Deception, Lia tem menos contato com mulheres ao longo da história, ela está mais por conta própria, mas Aster e Calantha são ótimas personagens coadjuvantes que dão a Lia a oportunidade de conhecer mais Venda e a história do reino.

Meu relacionamento com The Heart of Betrayal foi super maravilhoso. Eu queria ler logo para saber o que iria acontecer, mas eu não queria terminar o livro porque não tinha o último ainda para ler! Então, sabe quando a gente fica protelando para chegar ao fim? Só que quando você chega no terço final, naquele momento que o carrinho da montanha russa começa a descer vertiginosamente, você não consegue parar! Você quer estar ali, junto com os personagens, sofrendo, lutando, fugindo e amando! \o/

E BAM! Acaba! E você quer mais, porque você não pode ser deixado com AQUELE FINAL e ficar tranquilo!

Até o momento As Crônicas de Amor e Ódio só tem sido amor comigo. Dois livros com 5 estrelas e entrando para o rol dos meus favoritos. Agora é só esperar por The Beauty of Darkness para fechar a trilogia e ser feliz com uma das primeiras séries de fantasia escrita e protagonizada por uma mulher e que é incomparavelmente MARAVILHOSA!


Até a próxima! o/

O livro foi cedido pela Darkside para resenha no blog.

onde comprar: Amazon (compras feitas através do link geram uma pequena comissão ao blog ^.~)

Você também vai gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta