Top 5 2016

2016 está quase acabado (depois de quase acabar com todos nós), então chegou aquela época do ano de fazer um levantamento de tudo o que li, o que foi bom e o que me marcou. (Até o momento) Li 75 livros esse ano, menos do que eu gostaria, mas mais do que esperava levando em consideração que eu fiz uma pós-graduação e monografia.

Dessa vez não trouxe minhas decepções do ano, quero deixar o post só com aquela vibe positiva. Vamos à listinha de Top (5) Livros de 2016! \o/

Separei o posts em categorias de avaliação. Vem comigo descobrir meus favoritos entre os lidos do ano! Só avisando que não coloquei ordem de preferência entre os selecionados e não necessariamente os livros foram lançados em 2016. ^.~

Favoritos dos Favoritos

Olha que esse ano não tem livros de gêneros repetidos (eu acho) e consegui uma lista bastante interessante de favoritos. Dois de não ficção, sendo que um é uma “graphic novel”, e que foram ótimas leituras fora da minha zona de conforto. Obviamente temos romance, porque eu não vivo sem isso na minha vida, e fantasia. A chaproca do ano pode ter demorado para terminar e ter sido um peso literal para ser carregado, mas valeu cada uma das 912 páginas da leitura.

  • A Voz do Arqueiro - Mia Sheridan
  • Alucinadamente Feliz - Jenny Lawson
  • Nove regras a ignorar antes de se apaixonar - Sarah MacLean
  • Ninguém vira adulto de verdade - Sarah Andersen
  • As Chamas do Paraíso - Robert Jordan

Melhores Capas

Foram aquelas que me encantaram de um jeito completamente apaixonante. Para variar, a Intrínseca quase fica com todos as posições porque a editora sabe conquistar meu pobre coração de designer gráfica frustrada. Só para não dizer que só dá Intrínseca, a HarperCollins Brasil ganhou um espaço com a capa e projeto gráfico maravilhosos do livro de Lauren James.

  • as mil noites - e.k. johnston
  • Alucinadamente Feliz - Jenny Lawson
  • em nossa próxima vida - lauren james
  • Faca de Água - Paolo Bacigalupi
  • Loney - Andrew Michael Hurley

Melhores Personagens

Chega de separar meninos e meninas, não é mesmo? Se um personagem é bom ele tem que ser enaltecido por isso, não por seu gênero. No caso temos muitas representantes femininas por questões de identificação e qualidade de construção. Archer aparece aqui porque ele foi o cara mais fofo e tudo de bom do ano. E Alex Fierro é o melhor de todos os mundos, trazendo a representatividade trans para a literatura YA de Rick Riordan.

  • A Voz do Arqueiro - Mia Sheridan
  • as mil noites - e.k. johnston
  • a torre - daniel o'malley
  • o martelo de thor - rick riordan
  • Nove regras a ignorar antes de se apaixonar - Sarah MacLean

Melhores Hot/Romances de Época/New Adult

Você me conhece. Meus posts de aquisições são basicamente de romances independente dos subgênero e de fantasia. Sim, sou previsível e talvez esquisita. Mas não tem como não dizer que esses livros me deixam muito feliz e me ajudam a dar aquela relaxada e descansada de leituras mais longas. Esse ano foi o de descoberta de Mia Sheridan e Sarah MacLean, e de visitar uma nova série da Loretta Chase. O bom desse gênero é que quase tudo pode ser uma série ou trilogia, então sempre tem mais daquele grupo familiar ou tema para ler. Muito amor envolvido aqui, Pessoa! <3

  • A Voz do Arqueiro - Mia Sheridan
  • veneno - mia sheridan
  • Nove regras a ignorar antes de se apaixonar - Sarah MacLean
  • dez formas de fazer um coração se derreter
  • sedução da seda - loretta chase

Melhores Fantasia/Sci-Fi

Se eu não vivo sem um romance, também não consigo ficar sem uma fantasia na fila de leitura. 2016 foi um ano que tentei investir mais em sci-fi. Não adianta dizer que gosto e não ter nada do gênero no blog, não é? Então até dá para dizer que tem mais sci-fi na lista do que fantasia. Afinal As Chamas do Paraíso contou sozinho como vários livros de fantasia menores… Além disso, foi um ano de investimento financeiro em mais livros de sci-fi, pegando uns da Aleph para colocar para jogo. Espero conseguir pegar em 2017.

  • Faca de Água - Paolo Bacigalupi
  • As Chamas do Paraíso - Robert Jordan
  • legado - hugh howey
  • a menina que tinha dons - m.r. carey
  • caminho das sombras - brent weeks

Melhores Young Adult

Sim! Tem dobradinha da Jenny Han porque eu li os dois livros de Lara Jean e achei muitos divertidos. Além disso, um dos únicos livros brasileiros que li no ano merece estar aqui também. Tem também o primeiro livro com um protagonista homossexual que eu li e achei muito bom essa mudança na minha vida. E, obviamente, Rick Riordan.

  • o legado - marcela rossetti
  • para todos os garotos que já amei - jenny han
  • p.s.: ainda amo você - jenny han
  • simon vs. a agenda homo sapiens - beth albertalli
  • o martelo de thor - rick riordan

Surpresa do ano

2016 foi um ano que eu me permiti ler livros que não costumam ser uma escolha natural para mim. Alucinadamente Feliz é um não-ficção que eu provavelmente passaria longe, mas a capa e a sinopse me conquistaram e me deixaram intrigada de uma forma que não me permitiu deixar a oportunidade de lado.

Depois temos a graphic novel da Sarah Sandersen, Ninguém Vira Adulto de Verdade! Eu sou apaixonada por essa ilustradora e acompanho suas tirinhas há bastante tempo. Tenho muita identificação com a personagem que ela representa em suas tirinhas e não podia ficar sem um exemplar em casa. E, SIM!, vale muito a pena.

A Menina que tinha dons não foi bem uma indicação, mas me chamou a atenção a capa e a sinopse também, e uma das reviewers que eu mais confio do Goodreads fez uma resenha falando MUITO BEM do livro. Então me permiti comprar e passar na frente de vários outros livros. Sim, porque eu posso. E foi uma das decisões mais acertadas que fiz no ano. O livro é ótimo, é distópico, faz você pensar, e te deixa se sentindo impotente e angustiado no fim. Para variar de todos os finais felizes e casais realizados que eu costumo gostar, um soco no estômago faz bem de vez em quando.

E por último, li o livrinho da Chimamanda, Sejamos Todos Feministas, no Kindle, e fiquei impressionada com a força dessa mulher, tanto em sua escrita, quanto em sua vida, que ela transcreve ao longo das páginas. A sensação que fica é de que “preciso ler de novo, e de novo” para realmente entrar nos poros e no cérebro e no coração o que é ser feminista. É daquelas leituras que todo mundo deveria ter a oportunidade de ler, para tirar suas próprias conclusões e conhecer a autora. E olha que legal! O e-book é DE GRAÇA na Amazon. Faça esse favor a você mesma/o e dê uma chance para o livro. ^.~

  • Alucinadamente Feliz - Jenny Lawson
  • Ninguém vira adulto de verdade - Sarah Andersen
  • a menina que tinha dons - m.r. carey
  • sejamos todos feministas - chimamanda ngozi adichie

Mais aguardados de 2017 (ou o que eu gostaria muito de ler em 2017)

E vale terminar o post falando das minhas expectativas para 2017, quais livros eu estou ansiosa e esperando muito que cheguem logo?!

Desde 2014 eu venho comentando o quanto estou aguardando por Winds of Winter, e nada. Não custa dizer que gostaria que finalmente saísse em 2017, mas acredito que se isso realmente acontecer, é provável que o livro só chegue aqui em 2018… levando em consideração todo o processo de tradução e produção do livro nacional.

Quero muitas coisas da Intrínseca em 2017! O sexto volume da série A Roda do Tempo, Lord of Chaos deve ser minha fantasia mais aguardada do ano que vem. Espero que, apesar do volume de trabalho para traduzir, adaptar, etc., ele seja lançado em algum momento de 2017. Queria fechar a série Half Bad, da Sally Green, com Half Lost, porque preciso muito saber como termina a saga de Nathan e Gabriel. <3 Além disso, 2017 já tem promessa de mais Rick Riordan com The Dark Prophecy, o segundo volume da série As Provações de Apolo, e The Ship of Dead, para fechar a trilogia de Magnus Chase e os deuses de Asgard.

Eu já falo da continuação de Desafio, da Novo Conceito, há muito tempo também. Só para não dizer que eu desisti, vou trazer ele de novo. Vai que dessa vez vai, né?

Ainda não li o segundo livro da série Corte de Rosas e Espinhos, mas já tem previsão para que o terceiro, Court of Wings and Ruins, saia lá fora. Apesar de o primeiro não ter entrado em nenhum dos tops, foi um dos livros mais legais que li no ano (com algumas ressalvas, mas muito bom).

A Arqueiro também está me devendo algumas coisinhas. A “extinta” Saída de Emergência começou a lançar a série Kate Daniels, da Ilona Andrews, e não trouxe mais nenhum livro além do primeiro. A série lá fora já conta com  nove volumes… Nunca te pedi nada, Arqueiro… continua a série, por favor?!

Outro que eu ia começar a me lamentar era Rainha das Trevas, o terceiro livro da Trilogia das Joias Negras, da Anne Bishop, mas eu já sei que sai em fevereiro, então é só a ansiedade de finalmente fechar a série! <3


E você, quais livros foram os seus tops em 2016 e o que mais está ansioso/a para ler em 2017?! Me conta tudo nos comentários ou lá no Facebook! ^.~

Até a próxima! o/

novas aquisições do blog #105

Olha! É o último Aquisições de 2016! Yeeeeeey! \o/ E o que temos dessa vez?, você irá se perguntar. Vem comigo!

O último livro que recebi pela parceria com a LeYa, A Rosa Branca, é continuação direta de A Joia, e ó… foi sofridinho de ler, tipo o primeiro. Tanto até que ainda não consegui escrever um rascunho de resenha pra ele… =/

a rosa branca - amy ewing

  • A Rosa Branca [skoob/goodreads] – A Cidade Solitária #2 – Amy Ewing

Lembram das minhas comprinhas do Aquisições #104? Então, Ninguém Vira Adulto de Verdade chegou solitário em uma segunda entrega, mas chegou lindo, amarelo e de capa dura. Confesso que foi uma certa decepção essa capa amarela, que destoa de TODAS  as capas mundiais do livro… Mas né, vai que o meme do Diferentona ainda não passou. Sarah Andersen é muito amor na minha vida! <3

ninguém vira adulto de verdade - sarah andersen

  • Ninguém vira adulto de verdade [skoob/goodreads] – Sarah Andersen

Da Arqueiro, minhas solicitações de outubro foram dois romances: o de época que sempre ocupa um dos slots de solicitação disponível, e um de vampiros, porque a gente não cansa de vampiros, não é mesmo?! Ligeiramente Pecaminosos já está devidamente devorado, mas acho que foi o piorzinho da série dos Bedwyns… Assim que eu conseguir escrever a resenha vocês vão entender porquê.

ligeiramente pecaminosos - mary balogh

  • Ligeiramente Pecaminosos [skoob/goodreads] – Os Bedwyns #5 – Mary Balogh

A Sombra do Passado está sendo uma leitura difícil. Os personagens são meio chatos, a história é arrastada e a trama não está interessante. Nem o romancinho está segurando porque as cenas de amorzinho são todas “censuradas”. =/

à sombra do passado - sylvain reynard

  • A Sombra do Passado [skoob/goodreads] – Noites de Florença #2 – Sylvain Reynard

Fui em um dos últimos eventos do Clube do Livro Saraiva para finalmente poder prestigiar o lançamento do livro da Frini (além de autografar os livros que faltavam do Eduardo Spohr). Cheguei nos últimos minutos da entrevista, mas deu para falar um pouquinho com os dois. Agora tenho o livro todo lindo aqui em casa e o melhor de tudo é que já está autografado! <3 Frini, sou sua fã, daquelas platônicas, mas super fã. XD

sou fã! e agora? - frini georgakopoulos


O que vem por aí? Tem um post recheado de Darkside (uau! O.O) e Intrínseca! <3

Até a próxima! o/

Dez formas de fazer um coração se derreter – Sarah MacLean

Capa

Informações Técnicas

Título
dez formas de fazer um coração se derreter
Série
os números do amor #2
Autor
sarah maclean
Editora
arqueiro
Páginas
352
Publicado em
2016

Avaliação

3.75
Design
2.5
História
5

Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.

Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.

Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.

Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.

Leia mais…

O Martelo de Thor – Rick Riordan

Capa

Informações Técnicas

Título
o martelo de thor
Série
magnus chase e os deuses de asgard
Autor
rick riordan
Editora
intrínseca
Páginas
400
Publicado em
2016

Avaliação

5
Design
5
História
5

Em A Espada do Verão, primeiro livro da série, os leitores são apresentados a Magnus Chase, um herói boa-pinta que é a cara do astro de rock Kurt Cobain. Morador de rua, sua vida muda completamente quando ele é morto por um gigante do fogo. Por sorte, na mitologia nórdica os heróis mortos vão parar em Valhala, o paraíso pós-vida dos guerreiros vikings. Lá, Magnus descobre que é filho de Frey, o deus do verão, da fertilidade e da medicina.

Desde então, seis semanas se passaram, e nesse meio-tempo o garoto começou a se acostumar ao dia a dia no Hotel Valhala. Quer dizer, pelo menos o máximo que um ex-morador de rua e ex-mortal poderia se acostumar. Magnus não é tão popular quanto os filhos dos deuses da guerra, como Thor e Tyr, mas fez bons amigos e está treinando para o dia do Juízo Final com os soldados de Odin — tudo segue na mais completa paz sanguinolenta do mundo viking.

Mas Magnus deveria imaginar que não seria assim por muito tempo. O martelo de Thor ainda está desaparecido. E os inimigos do deus do trovão farão de tudo para aproveitar esse momento de fraqueza e invadir o mundo humano.

Leia mais…

Quem é seu delz agora?! XD

Desde que me conheço por gente eu gosto de mitologia grega, e minha deusa favorita sempre foi Ártemis, a deusa da lua e da caça. Acho que a independência, força, e determinação da deusa sempre me impressionaram como características que eu gostaria de ter. E ela tem um arco maneiro também! \o/

Entretanto, Ártemis tem algumas questões que sempre me deixavam incomodada… suas seguidoras tinham que ser virgens e não podiam se relacionar com homens. Não podiam amar ou casar com um carinha. Além disso, por ser uma deusa virginal, Ártemis nunca teria filhos, então não tinha como desejar ser filha dela. Assim, eu queria ser como Ártemis, mas né… tava difícil.

Então fui tentar pensar em qual outro deus eu acharia legal ser meu pai ou minha mãe e, olha, levando em consideração o número GIGANTESCO de opções, fica quase difícil de escolher um só. Gosto de Poseidon, por ser o deus dos oceanos e dos terremotos; de Nêmesis, por ser a deusa da justiça divina e vingança; de Athena, por ser deusa da sabedoria e da guerra…

Aí tive a super ideia de perguntar pro Google, o grande oráculo do século XXI, se existia um teste maneiro que dissesse quem seria meu pai/minha mãe na mitologia grega. E não é que tinha um teste prontinho para descobrir meu progenitor olímpico?! \o/

Obviamente, não resisti e fui fazer o teste e, apesar de ter me surpreendido um pouco com o resultado, acho que está bem próximo da realidade! Conheçam meu papai do Olimpo! (Obviamente fui procurar uma ilustração de Hades gato, né? Por que ele não precisa ser o demonho, não é mesmo?!)


Hades

Hades: deus dos mortos e da riqueza, Senhor do Submundo

Os filhos de Hades normalmente são isolados e acostumados a fazer coisas sozinhos. Sua existência solitária faz você suscetível a ser muito cauteloso com estranhos, e enquanto você aprecia e anseia por gentileza e atenção, você pode se sentir ofendido já que acredita que não precisa de nenhum tratamento especial. Crianças de Hades parecem calmas e quietas, mas podem ser impulsivas com alegria, amor ou raiva em certas situações. Como Hades supervisiona a lei e a conduta, os filhos de Hades tendem a ter um conjunto definido do que é moralmente aceitável e requerem muita ajuda para mudar suas perspectivas. Você é extremamente protetor do pequeno círculo de pessoas que você confia, e qualquer insulto contra eles é um insulto contra você, que não vai ser esquecido tão cedo. Apesar de ser honrado, incompreendido, leal, inteligente e trabalhador, filhos de Hades também pode ter um lado mais escuro, distorcendo essas características em astúcia, crueldade e desonestidade. Mais frequentemente do que não, o bem domina o mal, e as crianças de Hades operam em áreas cinzentas para garantir que alcancem seu resultado final.

Qualidades
Solidão, inteligência, diligência, proteção, honra, lealdade, amargura, astúcia


Se você também quiser saber o seu deus é muito fácil! É só acessar o teste The Greek Godly Parent Quiz e responder as 33 perguntas. O único porém é que o site é em inglês, então qualquer coisa você pede ajuda para o Google Translator se ficar em dúvida sobre o significado de alguma das palavras. ^.~

Depois volta aqui e me conta “quem é seu delz agora”!


Esse é o terceiro post da #SemanaEspecialRickRiordan e eu já postei os seguintes conteúdos:

Até a próxima! o/

(Artes no post: Ártemis de Sedone Thongvilay | Hades e Perséfone de Alexandra V. Bach)

Minha série favorita de Rick Riordan… como se você não soubesse

Eu tenho um pouco de inveja dessa geração que era jovenzinha quando começou a sair Harry Potter e podem dizer que a série mudou suas vidas, que querem ir pra Hogwarts, que sabem a qual casa pertencem, que amam/odeiam o Snape…

Quando eu era jovenzinha não tinha essas histórias maneiras, essas histórias supimpas pra me fazer companhia e eu querer desesperadamente ler o próximo volume. u.u’ Não posso dizer que não li coisas legais na infância/pré-adolescência porque Pedro Bandeira, Flavia Muniz e toda a coleção Vaga-Lume tão aí no meu histórico de vida.

Fica a dica desses três livros para você que é jovenzinho e quer conhecer ótimas leituras de autores brasileiros, tem link do Skoob nas imagens ^.~

Apesar de eu ter acompanhado toda a saga Harry Potter, o que eu gostaria mesmo era de ter lido Percy Jackson quando jovenzinha. Sempre fui APAIXONADA por mitologia, principalmente a grega, e acompanhar Percy em sua jornada para descobrir quem era seu pai olímpico, enquanto eu estivesse com a mesma idade do personagem, seria uma das experiências mais MARAVILHOSAS da vida.

Principalmente pela forma como Rick Riordan insere os deuses ao longo da história. Muitas vezes eles estão “disfarçados” com características que descrevem o deus/deusa, mas se você não conhece a mitologia a fundo pode nem perceber de quem se trata. Além disso, ele manteve as facetas “humanas” dos deuses, com suas falhas e problemas, uma vez que eles espelham muito nossos comportamento e personalidades mundanas.

Se você quiser saber mais sobre os deuses gregos, vale dar uma lida na visão de Percy sobre seus “tios” e “tias” em Percy Jackson e os Deuses Gregos

Bem… Percy Jackson e os Olimpianos chegou quando eu já era uma jovem adulta, mas ainda considero como uma das melhores leituras que eu já fiz na vida. É o tipo de livro que eu gostaria de ter lido quando eu era mais nova, é o fandom que eu gostaria de ter participado (camisa laranja do Campo Meio-Sangue!), é o tipo de livro que eu gostaria de ter escrito. Abriu as portas para todos os livros que o Rick Riordan lançou depois, me fidelizando completamente aos personagens, ao universo, à narrativa.

Pessoas, o que é esse panorama de todas as novas capas da série junta?! Eu ainda vou comprar tudo de novo só para ter e chamar de meu

É uma série de coming of age, de descobrimento e de evolução. É focada no Percy e nas aventuras que ele e seus amigos precisam enfrentar em cada um dos cinco livros para conseguir evitar uma profecia que pode destruir o mundo. Cada livro tem uma história própria, mas todos eles estão interligados por essa profecia catastrófica que se aproxima a cada novo desafio.

Muito da culpa por tanto amor <3, além da mitologia, é do próprio Percy Jackson. Eu gosto muito mais dele como personagem do que do Harry Potter (me perdoem todos os fãs do bruxinho). A principal diferença aqui é que Percy não tem a carga de angústia e drama que Harry carrega nas suas costas por ser “o garoto que viveu”. Percy encontrou seu lugar no mundo e agora quer continuar vivo e manter seus amigos inteiros, se der pra salvar o mundo no meio do caminho, tá bom também.

Os personagens de apoio também são maravilhosos, e se você não se identifica ou ama o Percy de primeira, com certeza algum deles vai roubar seu coração.

Definitivamente, os livros do Riordan vão sempre ocupar o meu Top 5 melhores leituras da vida, junto com a série do Philip Pullman Fronteiras do Universo, e se alguém me pedir uma sugestão de leitura de fantasia e aventura leve, descontraída e envolvente, vai ser sempre a primeira coisa que eu sugerir.


Esse é o segundo post da #SemanaEspecialRickRiordan, e ainda tem muita semana pela frente! ^.^

Até a próxima! o/

Armada – Ernest Cline

Capa

Informações Técnicas

Título
armada
Série
---
Autor
ernest cline
Editora
leya
Páginas
432
Publicado em
2016

Avaliação

2.25
Design
3
História
1.5

Zack sempre sonhou com uma realidade parecida com o universo dos livros e filmes de ficção científica. Por que nunca acontecia algo fantástico que pudesse trazer um pouco de aventura à sua vidinha mais ou menos? Então, de repente, ele vê uma nave espacial. E, mais estranho ainda, ela é idêntica à do seu videogame preferido. Agora, suas habilidades ao joystick serão fundamentais para salvar a Terra da destruição!

Leia mais…

novas aquisições do blog #104

Sabem quando tudo que você precisa de desculpa para comprar livros é de outros livros? Então… A Seguinte lançou o livro da Sarah Andersen, Ninguém vira adulto de verdade, e essa meio que foi a desculpa que eu precisava para aproveitar e comprar mais livros juntos. ^.^ O livro da Sarah não aparece aqui porque ele precisou ser encomendado pela Amazon, mas dá para mostrar o que eu comprei junto.

Sempre fiquei de olho na trilogia Legend da Marie Lu. Já vi gente que gosta, gente que não gosta tanto, mas é mais uma daquelas distopias que eu queria muito conhecer. Aí eu nunca comprava nas promoções do Submarino, porque nem sempre os três livros estavam R$9,90.

Só que a Amazon fez o favor de colocar os três juntos em um box supimpa e foi todo o incentivo que eu precisava para, FINALMENTE, ter a série da Rocco.

trilogia legend - marie lu

Outro livro que aproveitei para comprar junto, e não pagar frete, foi A Menina que Tinha Dons. Só li resenhas favoráveis ao livro, que era muito bom e de “explodir cabeças”. Eu já li e posso confirmar isso tudo. Foi uma das surpresas do ano e me deixou bastante angustiada e impotente ao final da leitura.

a menina que tinha dons - m.r. carey

Para terminar, minha solicitação de outubro da editora Intrínseca foi o último capítulo da trilogia Silo! Olha… não achei Legado um final muito bom para todo universo que Hugh Howey criou, mas né… foi um fim.

legado - hugh howey


O que vem por aí? Tem mais comprinhas, LeYa e Arqueiro.

Até a próxima! o/

5 motivos para ler Rick Riordan

Olha a Intrínseca aprontando mais uma semana especial de um dos autores que eu mais gosto atualmente. Dessa vez é uma semana para falar sobre as séries MARAVILHOSAS que Rick Riordan já trouxe para gente. Sério, Rick Riordan é muito <3, Pessoa!

Motivo 1

Rick Riordan é daqueles autores que fazem você sofrer de ansiedade pelo lançamento do próximo livro, que vai continuar ou encerrar a série que ele está conduzindo no momento.

Ele tem uma cadência de escrita que te envolve de um jeito que não dá para parar de passar as páginas. Você simplesmente não consegue largar o livro até chegar o fim. E seus personagens sempre contam suas experiências em primeira pessoa, então a sensação de estar junto na aventura é muito maior.

Aliás, os personagens são um dos principais pilares de todos os livros que Riordan já publicou até agora. <3

Além disso, Rick Riordan está sempre por dentro das últimas “tendências” do mundo jovem e pop, e faz altas referências ao mundo “real” dentro dos livros. Então é muito fácil encontrar piadinhas e memes que fazem sentido com o nosso agora aqui fora da história.

Se você quer começar uma série divertida, que vai “roubar” dias de sua vida de uma maneira deliciosa, permita-se ler os livros do Riordan e acompanhar o crescimento dos personagens ao longo de suas aventuras.

Motivo 2

Se você gosta de mitologia, as séries de Rick Riordan são um prato cheio!

Independente de quem é seu delz favorito, seja ele grego, romano, egípcio ou nórdico, vai ter uma história para você ler. Riordan já lançou livros de todas essas mitologias, e até mesmo faz crossovers de seus universos e personagens. Já teve encontro grego/romano, grego/egípcio e grego/nórdico.

Sendo bastante sincera aqui, não me importaria se ele lançasse ainda mais livros tratando de semideuses das mitologias indu e japonesa. E seria uma grande valorização da cultura afro-brasileira ter semideuses dos orixás!

Motivo 3

Percy Jackson (e Magnus, Carter, Jason…)

TEMOS que falar do meu personagem favorito: Percy Jackson. Ok que existe previsão durante a semana só para esse assunto, mas sério, Percy Jackson.

Apesar de gostar de vários outros personagens de todas as séries, Percy roubou meu coração de um jeito que não tem volta.

Os heróis de Riordan são adolescentes com a responsabilidade de salvar o mundo, uma vez que seus pais deuses não estão lá tão disponíveis ou empolgados para fazer isso.

Mas mesmo sendo filhos de deuses, eles tem falhas e erram e crescem e melhoram por conta disso. Não só Percy, mas todos os personagens protagonistas das séries de Riordan passam por algum tipo de crescimento e evolução ao longo das histórias.

E todo o desenvolvimento é bastante crível e aceitável, fazendo com que o leitor sinta-se satisfeito por estar ali, junto com os personagens e podendo acompanhar tudo de pertinho.

Motivo 4

Annabeth Chase (e Samirah, Sadie, Piper…)

Rick Riordan criou personagens femininas que são maravilhosas em sua independência, força, determinação e coragem. Elas podem não ser a voz principal no desenvolvimento de algumas histórias, mas elas são peça crucial para a resolução das aventuras e o crescimento de todos personagens.

Annabeth é minha favorita, afinal… Percabeth, não é mesmo? Ela pode não tem o poder físico que Percy tem, mas ela é tão ou mais capaz que ele para fazer tudo. Ela é inteligente e focada, é a “cabeça” da dupla e complementa Percy em todos os seus “pontos fracos”.

Riordan fez com que eles realmente se tornassem uma dupla, que se ajuda, e não que Annabeth seja uma donzela indefesa. Assim como todas as outras meninas protagonistas ao longo das séries, o papel feminino é equiparadamente importante em todos os momentos.

Motivo 5

Romance, inclusão e representatividade nos personagens

Nos livros de Riordan, os personagens são crianças que se tornam adolescentes, e o autor dá a eles toda a oportunidade de passar pelas “agruras” do romance e do envolvimento pessoal.

Praticamente todos os personagens que têm tendências românticas têm a chance de encontrar um parceiro. E, Pessoas, de novo… PERCABETH! Melhor amor do mundo! <3

Não queria fazer treta, mas se você precisa ir resolver uns problemas no inferno, você vai junto com a pessoa que te ama e te apoia. Não deixa ela em casa com os pais, porque quer “protegê-la” (SIM ESTOU OLHANDO PARA VOCÊ HARRY POTTER!).

Outra coisa maravilhosa que o autor começou a fazer em suas séries de uns tempos para cá foi a inclusão e representatividade em seus personagens. Na série inicial, Percy Jackson e os Olimpianos, eu confesso que não lembro bem como eram os personagens de apoio, mas tenho a sensação que eram todos brancos.

Mas desde As Crônicas de Kane, personagens de cor começaram a aparecer nas histórias, e mais recentemente foram inseridos homossexuais e transexuais também. Acho que é uma forma de Riordan refletir a realidade de seus leitores dentro de suas histórias e de seus personagens.

Não tem como ser mais moderno e inclusivo do que isso, não acha?


Todas as imagens que ilustram o post são da artista Viria. Você pode encontrar a arte dela no Tumblr e no Deviantart. Se você gostou das ilustrações, visite os canais da Viria e conheça outras tão legais quanto. Ela também desenha Harry Potter e Avatar. ^.~

Até a próxima! o/

Eu sou o número quatro – Pittacus Lore

Capa

Informações Técnicas

Título
eu sou o número quatro
Série
os legados de lorien #1
Autor
pittacus lore
Editora
intrínseca
Páginas
352
Publicado em
2011

Avaliação

3.5
Design
4
História
3

“Nove de nós vieram para cá. Somos parecidos com vocês. Falamos como vocês. Vivemos entre vocês. Mas não somos vocês. Temos poderes que vocês apenas sonham ter. Somos mais fortes e mais rápidos que qualquer coisa que já viram. Somos os super-heróis que vocês idolatram nos filmes e nos quadrinhos mas somos reais.

Nosso plano era crescer, treinar, ser mais poderosos e nos tornar apenas um, e então combatê-los. Mas eles nos encontraram antes. E começaram a nos caçar. Agora, todos nós estamos fugindo.

O Número Um foi capturado na Malásia.

O Número Dois, na Inglaterra.

E o Número Três, no Quênia.

Eu sou o Número Quatro.

Eu sou o próximo.”

Leia mais…

Página 1 de 212