resenha

Simples Perfeição – Abbi Glines

14 abr 2015
Informações

simples perfeição

abbi glines

arqueiro

série perfeição #2

208 páginas | 2015

3.5

Design 3.5

História 3.5

Você abriria mão da sua felicidade pelo amor da sua vida?

Woods teve sua vida traçada desde o berço. Cuidar dos negócios da família, casar com a mulher que os pais escolheram, fingir que riqueza e privilégios eram tudo de que ele necessitava. Então a doce e sensual Della apareceu e conquistou seu coração, abrindo seus olhos para um novo futuro. A vida do casal seguia para um final feliz, até acontecer um imprevisto: a morte do pai de Woods. Da noite para o dia, o rapaz herda o império Kerrington e, embora sempre tenha almejado essa posição, precisará de toda ajuda possível para provar que está à altura de tanta responsabilidade.

Della está determinada a ser o apoio de que Woods necessita, mas os fantasmas do passado ainda estão presentes e mais intensos do que nunca. Pressionada pela ex-noiva e pela mãe de Woods, ela toma a decisão mais difícil de sua vida: abdicar da própria felicidade pelo homem que ama. Mas os dois terão a força necessária para seguir em frente um sem o outro? Concluindo a sedutora história de Woods e Della, Simples perfeição é o romance mais surpreendente de Abbi Glines e mostra que encontrar alguém pode ser um golpe do destino, mas descobrir a perfeição ao lado dessa pessoa requer aceitar a si mesmo e superar os piores obstáculos a dois.

Design

Já comentei que gosto de toda a identidade que a Arqueiro criou para os livros da Abbi Glines, mas acho que dos cinco lançados até o momento essa capa foi a que eu menos gostei. Acho que a expressão do rapaz na capa não foi muito feliz, em comparação com a do primeiro livro do dueto Perfeição. E também acho que chamou muito mais a atenção para o fato que a moça está de sutiã de renda na capa. Nada contra sutiãs de renda, mas sei lá… Em Estranha Perfeição eu comentei o que não me agradou no projeto gráfico então você pode dar uma olhada lá.

Sobre o miolo, é mais um projeto correto de design da Arqueiro, mas em Paixão sem Limites eu fiz um comentário maior sobre ele.


História

Yey! Woods voltou! Depois do final cheio de suspense de Estranha Perfeição, fiquei os meses todos até o lançamento de Simples Perfeição na ansiedade de poder rever Woods e Della.

Eu tinha gostado tanto mais do relacionamento dos dois, quando comparado com Rush e Blaire! Mas, sei lá. Alguma coisa aconteceu em Simples Perfeição que não rolou direito. Quando Della e Woods passam a ser um casal oficial a coisa meio que desandou.

Della perde toda a personalidade livre e independente que tinha antes, mesmo sabendo que ela sempre precisou de alguém que a amasse e cuidasse dela. E Woods virou um macho daqueles mega controladores. “Não vai trabalhar se eu não for”, “não vai sair de casa porque quero você segura”, “não vai atender aquela mesa porque tem uns caras lá”. Poxa, Woods! =/

No

Ele simplesmente abafa todas as tentativas de Della de tentar manter sua independência e nem percebe que está fazendo isso. A única coisa que vê é que a mulher que ama é “frágil”, tem problemas de “síndrome de pânico” e precisa ser protegida a qualquer custo. Mesmo que esse custo seja a individualidade da moça.

E Della deixa. Porque ela acredita que essa é a forma de amor do Woods e que “vai passar”. Os dois passam a ter essa convivência meio tensa que não é nem um pouco saudável para o casal. Não conversam, só tem relações sexuais. Ok, que Abbi Glines é ótima em descrever as cenas de sexo, mas acho que ela deixou uma história que era tão legal se perder.

Acho que o que mais me incomodou foi a falta de diálogo do casal. Os dois nunca confirmam se o que estão pensando do outro é verdade. Tomam decisões sem conversar. E a impetuosidade e independência da Della aparece da maneira mais errada, na minha opinião.

O terço final, quando acontece o clímax da história foi a parte que mais me irritou. Sem spoilers aqui mas o tempo que Della e Woods levam para se decidir, e o raciocínio meio torto da moça para chegar a uma conclusão, de que Woods é o homem de sua vida, putz… foi cansativo. De me dar vontade de sacudir os personagens, pegar pela mão e falar “vamos deixar de besteira agora, tá bem?”.

Assim, no conjunto os dois livros são bons, conseguem fechar a história de Della e Woods, talvez não com o desenvolvimento que eu esperava, mas é satisfatório. E ainda tem capítulos “bônus” do Grant e eu quero muito ler os livros do irmão postiço do Rush.

Vamos combinar que Abbi Glines sabe viver de spin-offs de seus personagens, né não? ^.^


Até a próxima! o/

banner-resenha-arqueiro

Você também vai gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta