resenha

De repente, o destino – Susan Fox

24 fev 2014
Informações

de repente, o destino

susan fox

única

série wild ride to love / irmãs fallon #1

384 páginas | 2013

3.5

Design 4

História 3

Quando o destino age a favor do amor, não há como resistir!A vida de Theresa Fallon sempre foi cercada de estudo e teses, afinal, ela é o gênio da família e se orgulha disso. Mas o destino… ah, o destino! Voltando da Austrália para o Canadá para o casamento de sua irmã mais nova, Theresa conhece Damien Black, um homem elegante e extremamente sedutor. Apesar de sua personalidade um tanto arrogante negar a atração, existe algo nele que faz com que ela queira se entregar totalmente.

Damien já está cansado de ser assediado por mulheres. Escritor de sucesso e incrivelmente sexy, ele não precisa se esforçar muito na área da conquista feminina. Quando conhece Theresa, o jogo da conquista se torna realmente tentador e ele usará seus dotes para conquistá-la. Será um longo voo. E nessas horas eles terão tempo suficiente para aproveitar essa brincadeira do destino.

Design

Mantenho minha opinião sobre o design do livro que falei na primeira resenha, mas não gostei muito do modelo que deveria representar o Damien na capa de De repente, o destino. Desculpe, mas não lhe fez juz. ^.~


História

Talvez vocês não saibam mas De repente, o destino (Sex Drive)  foi o primeiro livro da série que a autora lançou lá fora, sob o pseudônimo Susan Lyons e sem o “de repente” (unexpectedly) no nome que caracteriza todos os outros volumes.

Aqui nós conhecemos a Fallon mais velha, Theresa, e traz mais sentido para ordem dos livros seguintes, que seguem as histórias das irmãs mais novas em “escadinha”. Muitos diálogos que as irmãs trocam durante seus livros é replicado, com outras palavras mas no mesmo contexto.

Theresa é professora renomada de uma faculdade de Sydney e está indo para Vancouver de avião para ajudar no casamento de sua irmã mais nova, Merilee. Theresa é uma mulher prática, racional e direta. É daquelas pessoas que costuma falar sozinha quando está analisando algum assunto. Enquanto espera por seu voo na livraria do aeroporto, se surpreende com o valor dado aos livros de um autor de ficção a quem ela não aprecia. Ao mesmo tempo, o autor dos livros, Damien, ouve os resmungos da professora, e é atraído pela mulher que o critica.

Já no avião, Theresa espera que seu vizinho de assento seja uma pessoa tranquila, que não a perturbe e a deixe trabalhar no projeto do casamento de sua irmã. Obviamente, seu companheiro é Damien, que prefere não se apresentar como o autor que ela criticou, mas simplesmente um viajante. Só que ele é famoso na Austrália e a comissária de bordo investe pesadamente para atrair sua atenção, mas ele está mesmo interessado é na professora bonita e de opiniões fortes sentada ao seu lado.

Dos três livros que li da série, esse é o mais difícil de engolir, apesar de eu ter gostado da história. Das três irmãs, Jenna, Kat e Theresa, a última é a mais… sei lá, chata, talvez. E volúvel. Acho que isso que não me permitiu aceitar muito sua história. Uma professora marcada por uma traição profissional de seu ex-marido, objetiva e racional, tomar a atitude de fazer sexo com o estranho bonito que sentou ao seu lado no avião é uma mudança tão forte de personalidade que quaaase não desce.

mais-ou-menos

Além disso, a história se passa em apenas dois-três dias, como nos outros livros mas, comparando com eles, Kat conhece Naveen há dois anos, e Jenna… bem, Jenna é “porraloca”. Por isso, pela personalidade dos personagens é meio improvável que a situação de “amor à primeira vista” realmente desse certo. Vai ver que eu tenho dificuldade de acreditar ou aceitar isso na vida real, e acabo transferindo minha descrença para a literatura. =/

Uma das coisas que eu gostei muito é que o livro tem um pouco de metalinguagem. Como Damien também é um autor, Susan Fox passa para o leitor um pouco da vivência do mercado literário. Ela fala sobre turnês, eventos em livrarias, agentes literários, contratos de produção de séries, construção de personagens… durante a narrativa Damien e Theresa discutem sobre a vida de autores e seu poder “transformador” na vida dos leitores.

Entendam que nenhuma das minhas “implicâncias” diminui a qualidade da história. Susan Fox já era muito boa autora neste primeiro livro e dá para perceber como conseguiu manter a qualidade nos livros seguintes. As cenas de sexo são bem descritas e sensuais, explícitas sem ser vulgares. E os personagens são incansáveis, numa paixão enlouquecedora durante os dois-três dias em que ficam juntos.

Apesar deste volume ter a nota mais baixa dos três, continuo achando a série um dos melhores hots contemporâneos que li. E estou morta de curiosidade para saber como finalmente será o casamento de Merilee. ^.^


Até a próxima! o/

banner-resenha-unica

Você também vai gostar

2 Comentários

  • Responder Lygia 25 fev 2014 at 16:17

    Hahahha…morro de rir com os gifs que vc usa eventualmente! XD

    Bem, eu não consigo ler um hot atrás do outro, como vc sabe, mas vc fala de forma empolgada dessa série. Só tenho que sentar a bunda e criar coragem para lê-la XD

    • Responder Samara Maima 25 fev 2014 at 18:38

      É, sou dessas que consegue ler um hot atrás do outro. XD Se é uma série eu até prefiro, sabe. Ainda tenho que “terminar” os livros da Irmandade. Mas quando você conseguir a coragem, sugiro começar pelo que eu mais gostei, De repente, o amor. Aí você coloca na lista de espera a leitura dos outros. ^.~
      :3

    Deixe uma resposta