resenha

Você é o Próximo – Gregg Hurwitz

18 jul 2013
Informações

você é o próximo

gregg hurwitz

arqueiro

série ---

368 páginas | 2013

4.25

Design 4

História 4.5

16

Mike Wingate, abandonado pelo pai aos quatro anos tendo crescido em um orfanato está finalmente vivendo a vida que sempre sonhou. Está casado, com uma filha de oito anos de idade, e sua empresa de construção está prestes a terminar um conjunto habitacional de sucesso que vai garantir um futuro sólido para todos eles. Mas algo de seu passado, um passado que ele não gosta nem de lembrar, volta trazendo terror para ele e sua família. Pessoas obscuras começam a ameaçar Mike, e quando ele se queixa, a polícia parece mais interessada no passado tenebroso de Mike do que em protegê-lo. Agora, Mike, sua esposa Annabel e sua filha Kat, de repente se veem atacados por todos os lados. Mike então recorre a Shep, um homem perigoso, mas o único amigo verdadeiro de Mike desde os dias de orfanato. Juntos eles vão fazer o que for preciso para proteger a família de Mike contra os homens que estão por trás do aterrorizante aviso: “você é o próximo”.

Design

Não curti a capa. =/ Apesar de gostar da fonte que usaram para o título, fiquei com a impressão que existem pelo menos quatro famílias diferentes convivendo não muito amigavelmente na arte. Além do que não achei a escolha da foto muito feliz. Okei, o martelo tem certa importância na história, mas a capa não passa a sensação de perseguição e tensão real que se tem durante a leitura. A primeira vez que eu vi, achei q ia ser um livro sobre arrombadores ou assaltantes…

A Arqueiro, como um selo da Sextante, segue um pouco seu padrão gráfico, inclusive na estrutura do próprio livro. Papel amarelado, para um boa leitura, de gramatura um pouco mais baixa que garante leveza para um livro de 368 páginas. Como muitos capítulos são curtos, eles foram diagramados de forma a manter o raciocínio de leitura e começam imediatamente depois do anterior acabar, sem pular para uma nova página. Dessa forma se economiza algumas páginas e mantém a atenção do leitor que não precisa virar a folha para continuar a leitura.

O livro é dividido em Agora e Antes, mas depois de certo momento, fica só no agora e vai assim até o final. Cada parte tem capítulos numerados com capitulares e versalete (é quando colocamos as letras todas em maiúsculas, mas o tamanho da fonte é um pouco diferente do que a maiúscula propriamente dita. ex: caixa alta, versalete) nas primeiras palavras do parágrafo. Eu tinha comentado que fazia tempo que não via capitulares, mas agora acabei esbarrando em mais um. A fonte de leitura é ótima, acredito que a mesma de todos os projetos gráficos da Arqueiro/Sextante. Acho que só senti falta da marcação de cabeçalho com o nome do autor/livro.

Fora a capa é um livro correto e elegante. Não lembro de ter percebido erros de revisão durante a leitura.


História

A sensação ao virar a última página de Você é o Próximo foi de alívio! Pessoas, 368 páginas non-stop de adrenalina é dose. O.O

Acho que desde Harlan Coben eu não lia uma história de “suspense policial” tão envolvente e TENSA como a que Gregg Hurwitz criou.

Para variar, um livro contemporâneo com assuntos recentes e um toque de realidade. Ando tão envolvida com livros jovens que começar a ler um com pessoas adultas, casadas, com filhos de 8 anos chega a ser um pouco estranho. Mas os personagens são tão cativantes, você passa o livro se importando com eles, que ultrapassei essa barreira de estranhamento com certa rapidez.

No começo, a história alterna entre o momento atual de Mike e sua família, e a contextualização de seu passado, o tempo que passou no orfanato, quando conheceu Shep, um amigo, no mínimo, “probleminhas”.

Mike é um empreiteiro que desenvolveu um condomínio de casas sustentáveis, pensando no futuro da sua filha e do planeta que estamos deixando para nossos descendentes. Até aí, ok, sustentabilidade, família próspera e feliz… Mas Mike chegou com certo custo aonde está hoje em dia, ele teve uma infância e adolescência complicada. Uma de suas primeiras lembranças é de seu pai, com uma mancha de sangue na camisa, pedindo para ele sair do carro e brincar sozinho em um parque aos 4 anos de idade. Abandonado pelos pais, foi criado em um orfanato, sonhando com o dia que seu pai voltaria para buscá-lo.

Só que as coisas não foram tão tranquilas na construção do condomínio quanto ele esperava. Para receber os alvarás de empreendimento sustentável ele precisava de que todos os itens estivessem de acordo com as expectativas das agências ambientais. Em uma visita à obra, ele acaba descobrindo que foi enganado e toma uma decisão para proteger sua reputação e a do governador do estado (que tem toda pinta de ser o Governator XD).

E é quando a coisa toda desanda. Ele começa a ser perseguido e ameaçado por homens suspeitos, e a princípio imagina que é por causa de sua “fraude” na construção. Mas quando ele percebe que este não é o verdadeiro motivo, Mike fica sem entender o que pode ter realmente acontecido no seu passado, e com seus pais, para atingí-lo tantos anos depois. Percebendo que não pode contar com a polícia, em um momento de desespero, ele traz de volta para sua vida e de sua família Shep, o amigo “probleminhas”, a única pessoa em que ele pode confiar e contar. Juntos eles começam a investigar o passado de Mike para tentar entender o que realmente está acontecendo, ao mesmo tempo que empregam uma fuga alucinada de seus perseguidores.

A narrativa de Gregg Hurwitz é TENSA. Eu vou dizer de novo para vocês entenderem direitinho, TENSA! Quando você acha que as coisas vão começar a se resolver ele vai e joga um plot twist na sua cara e tudo volta a ficar TENSO. XD A história é tão envolvente que eu quase perdi a estação de metro duas vezes durante a leitura, e outras vezes tive que sair do vagão no meio de uma situação decisiva. Existem algumas coisas que você precisa aceitar como corriqueiro tipo porte de armas, Mike e Shep serem meio imbatíveis, saídas extraordinárias de situações completamente desfavoráveis para os personagens principais… Mas nada disso tira o certo brilhantismo da trama que o autor criou.

A explicação do porquê Mike está sendo perseguido para mim foi um pouco de explodir cabeças. Não se preocupem, não vou comentar sobre, mas foi até mais impressionante porque não faz parte da nossa cultura. Então ao mesmo tempo era uma nova informação e uma justificativa totalmente aceitável, e me surpreendeu porque eu nunca conseguiria descobrir a real causa de toda a trama.

Recomendo muito se você quiser fugir um pouco dos romances, das fantasias e procurar por algo instigante, com uma narrativa ágil e TENSA, do começo ao fim. Ok, acho que eu devo convencer vocês se disser que usei a palavra TENSO pelo menos seis vezes na resenha… XD


Até a próxima! o/

banner-resenha-arqueiro

Você também vai gostar

1 comentário

  • Responder Alef Cauê 18 fev 2016 at 09:19

    Eu comecei a ler esse livro essa semana, estou na pagina 30 e estou amando a forma que esta fluindo a leitura. O livro tem a dose certa de suspense que me prende e faz sempre querer mais, uma historia bem construída (até onde eu vi) e isso que me pegou de jeito. Espero não me decepcionar no fim dele. Adorei o seu blog e já está nos meus favoritos.

    Meu Blog: http://www.umcontainer.com

  • Deixe uma resposta