resenha

Surpresa do Além – Charlaine Harris

16 maio 2012
Informações

surpresa do além

charlaine harris

lua de papel / leya

série harper connelly mysteries #2

255 páginas | 2011

4

Design 3.5

História 4.5

Ao participar de uma aula-laboratório para a turma de antropologia do Sr. Clyde Nunley em uma universidade de Memphis – enquanto identificava mortos que estavam naquele cemitério há séculos -, Harper Conelly, uma garota com o estranho dom de sentir os mortos, encontrou uma cova. Nela, além de seu proprietário original, estava o corpo de uma garota. O caso torna-se mais estranho pois Harper e seu meio irmão Tolliver haviam sido contratados, há dois anos, para encontrar essa menina, em Nashville. Habituados a situações em que geralmente são incriminados, Harper e Tolliver se preparavam para tudo o que o FBI desejasse, até Harper encontrar outro corpo, no mesmo cemitério e na mesma cova.

Design

Aumentei a nota de design por causa da capa. Achei a imagem muito bem escolhida, a personagem inclusive menciona que tem um casaco vermelho durante a história. O corvo foi quase um easter egg para mim, demorei para me tocar que ele estava ali. O único porém da capa é o selo amarelo chamando a atenção para a série True Blood da HBO. Podia ser um adesivo de verdade para que pudesse tirar e guardar meu livro com a capa íntegra.

Quanto ao miolo, não muda praticamente nada, continuam valendo todas as minhas considerações da resenha do primeiro livro da série.

Minha única sugestão vai para a numeração dos volumes. Acrescentar o número do volume na lombada, ou listar o nome dos livros na orelha da quarta capa, ou na própria contra-capa na área de sinopse colocar um “segundo volume da série Harper Connelly”, já seria um adianto na hora de organizar na estante.

Fora isso, continuo parabenizando a Lua de Papel pelo projeto gráfico inovador.


História

Esse é o segundo livro da série Harper Connelly Mysteries. Uma das coisas que mais me impressionam na Charlaine Harris e que apesar deste livro e da série da Sookie Stackhouse serem ambos contados em primeira pessoa, a autora consegue dar vozes completamente diferentes para os personagens.

Para os que não lembram ou não leram a resenha de Visão do Além, Harper Connelly foi atingida por um raio quando criança e desenvolveu a habilidade de encontrar corpos de pessoas mortas. Depois que seus pais foram presos, ela passou a viver com seu irmão Tolliver Lang, que não é seu irmão de verdade já que é filho de seu padrastro. Os dois viajam juntos pelos EUA utilizando os poderes de Harper para conseguir dinheiro para sobreviverem e de alguma forma ajudar pessoas desesperadas por informação de entes desaparecidos.

Neste livro somos apresentados ainda mais aos personagens principais. Apesar da vida complicada e de viajarem o tempo todo, Harper e Tolliver são extremamente metódicos e arquivam e catalogam todos os casos que já tiveram. Eles inclusive tratam o poder de Harper como uma empresa.

Harper é um pouco ambígua porque ao mesmo tempo que passa a impressão de uma jovem extremamente forte e corajosa, já que lida com os mortos o tempo todo, é muito dependente de Tolliver, principalmente por causa das sequelas do acidente. Tolliver continua levemente mulherengo, mas sua dedicação por Harper e seu bem estar é mostrada ainda mais durante a história.

Surpresas do Além segue mais um dos casos de Harper. Apesar de este ser o segundo livro a autora dá a entender que Harper e Tolliver já trabalham há muito tempo procurando corpos, e ganhando dinheiro com isso. Nós temos a oportunidade de acompanhar mais um de seus inúmeros casos.

Os irmãos são chamados até Memphis por um professor universitário que costuma expor e acusar os sensitivos convidados para suas aulas como fraudes. Harper é contratada para identificar a causa da morte de várias pessoas em um cemitério na igreja da faculdade. Ela acerta todas as causas do teste proposto, irritando o professor, mas no último túmulo acaba identificando o corpo de uma menina junto com o cadáver que é o “dono” real da sepultura! Harper tinha sido contratada para encontrar Tabitha há pelo menos um ano atrás, em uma outra cidade.

Como sempre, todos duvidam de seus poderes e pensam que ela e Tolliver possam ter armado a cena do corpo para provar os poderes de Harper. Mas com a evolução do caso a culpa volta a pairar sobre a própria família da garota desaparecida.

Os irmãos ficam presos na cidade enquanto as investigações se desenrolam. Uma noite Harper decide que quer voltar ao cemitério para tentar encontrar algum resíduo da garotinha. Ao chegar lá eles se deparam com a mesma cova aberta e um novo corpo ocupando o lugar.

Neste livro Harper se relaciona com outros sensitivos, pessoas que já conheceu durante suas viagens pelos EUA, e essa química é interessante de ver. Legal também é perceber que a autora aparentemente fez um pesquisa e entrou em contato com pessoas que realmente sobreviveram a quedas de raios, fazendo um levantamento o mais fiel possível dos sintomas pós-traumáticos e das sequelas físicas que os atingem.

Charlaine Harris começa a explorar a tensão entre Harper e Tolliver, que é perceptível desde o livro anterior, e como eles não são irmãos de verdade, eu meio que torço para que fiquem juntos. ^_^ O momento de realização da Harper é divertidíssimo e levemente angustiante.

Gostei muito deste segundo livro, até mais do que o primeiro. A autora conseguiu me “enrolar” até as 20 páginas finais sem me deixar saber o assassino. Fiquei até com medo de não dar tempo, mas foi tudo bem explicado e amarrado.

Agora é aguardar o próximo livro da série. Nos EUA, até o momento, já foram lançados quatro volumes, e a série será levada para a televisão pelo SyFy Channel, mas ainda sem previsão de estreia. Espero ter tido a oportunidade de terminar de ler todos os livros até lá.


Até a próxima! o/

banner-resenha-leya

Você também vai gostar

3 Comentários

  • Responder Karla Rayana 6 nov 2015 at 17:50

    Você sabe onde eu encontro o livro para ler online?

  • Responder Babi Lorentz 17 maio 2012 at 12:27

    Só li o que você falou sobre o design do livro. Adoro ver como você fala sobre isso, mostrando que entende mesmo do assunto ^^
    Só não li a resenha porque não li o primeiro livro, ok?
    Beijão!

    • Responder Samara Maima 17 maio 2012 at 13:36

      Oi Babi, eu fico bem feliz quando as pessoas dizem que gostam da parte sobre o design do livro. ^_^

      Se você tiver uma oportunidade vale a pena ler a série. Para você que lê rápido em uns quatro dias dá para acabar com os dois volumes. XD Além de ser uma boa maneira de conhecer o estilo da Charlaine Harris.

      Bjs, e obrigada pela visita! o/

    Deixe uma resposta